Umberto Louzer lamenta derrota da Chape e ausência de atletas: "Procurar ajustar"
Foto: Márcio Cunha/Chapecoense

A Chapecoense sofreu dois gols nos acréscimos e perdeu para o Cuiabá de virada nesta sexta-feira (28) por 2 a 1 na Arena Pantanal pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro Série B 2020. Esta foi a primeira derrota da equipe verde na competição que, com um jogo a menos, conta com três vitorias e um empate.

O técnico Umberto Louzer comentou os principais erros e problemas do elenco em campo, além da ausência de muitos jogadores.

"É claro o contexto do jogo. Iniciamos bem, conseguimos fazer o primeiro gol. No segundo tempo tivemos dificuldade com a perda de alguns atletas e não conseguimos sustentar a nossa questão ofensiva, sofremos um pouco no segundo tempo inteiro. Então em duas bolas finais acabamos pagando um preço caro, mas temos que tirar lições dessa derrota para que possamos trabalhar os atletas, recuperar. É claro que a gente lamenta a derrota, lamenta por questões físicas e de suspensão de alguns atletas. Agora é reunir forças, ver os atletas que estarão a disposição para que a gente possa ter a melhor estratégia para o jogo do Juventude e que possamos fazer o nosso dever de casa".

Nada de apontar responsáveis pela derrota. Diante da entrevista coletiva, Louzer apresentou um balanço dos principais motivos que resultaram no resultado negativo. 

"Quando você é derrotado, quando perde  e toma gol da forma que perdeu, muitos apontam os culpados. É mérito da equipe adversária. No segundo tempo envolveu. Pensamos em algumas ideias e com as substituições elas não resultaram no que a gente estava pensando e no que o jogo estava oferecendo. Caímos demais na segunda etapa justamente com essas alterações e agora é projetar o próximo jogo, principalmente com a defesa. É uma equipe que se defende muito bem, mas aqui não vamos transferir responsabilidade para ninguém, a responsabilidade é minha, da comissão. É procurar ajustar".

Alan Ruschel, o capitão do time, está sendo sondado pelo Avaí. Já o treinador espera contar com a permanência do atleta e reafirmou a importância de sua liderança.

"Conversei com o atleta. De fato tem o desejo do Avaí. O atleta está focado em ficar aqui, quer permanecer. Passamos o caso para a diretoria. O Alan é o capitão da nossa equipe, tem uma liderança tanto dentro como fora de campo. Desde que eu cheguei, hoje foi a primeira derrota em que ele esteve em campo. Mostra a importância desse atleta. Esperamos contar com ele no decorrer da competição".

O projeto é dar continuidade ao trabalho, melhorar o que tem que ser feito e garantir força máxima para o desafio do meio de semana.

"A gente vai ter que se superar de novo. Esses meninos são brilhantes, eu tenho orgulho de trabalhar com esses atletas pelo comprometimento e engajamento que eles tem tido com o clube, não tem sido fácil.  Temos sofrido bastante com as alternâncias de elenco, todo jogo a gente tem uma situação adversa para  podermos equacionar. Temos conseguido, mas chega uma hora em que você paga um preço muito caro. Esperamos contar com outras peças para que possamos suprir estas ausências que teremos. São atletas que estão vindo de um momento muito bom, não é fácil substituir atletas que estão sendo destaque na equipe, mas é dar força e confiança para quem vai entrar para que possam potencializar o que eles tem de melhor e nos ajudar a manter o bom momento que temos vivido".

Com o resultado, a Chape dorme em terceiro lugar da tabela, com 10 pontos. Pela sétima rodada da Série B, a equipe volta em campo contra o Juventude na próxima terça-feira (1º), na Arena Condá, às 20h30.

VAVEL Logo