Luxemburgo fala em paciência e comemora primeiro gol de Rony no Palmeiras
Foto: César Greco/Agência Palmeiras

Após o empate em 1 a 1 contra os reservas do Flamengo no último domingo (27), no Allianz Parque, o Palmeiras entrou em campo na noite desta quarta-feira (30) para enfrentar o Bolívar. Pela quinta rodada da fase de grupos da Libertadores, o alviverde lavou a alma dos seus torcedores, goleando o time boliviano pelo placar de 5 a 0 e conseguindo a classificação antecipada para as oitavas de finais da competição. 

O destaque dessa goleada foi a quebra de jejum do atacante Rony, que desde que chegou ao Palmeiras ainda não havia conseguindo balançar as redes. Foram 21 partidas com poucas assistências e nenhum gol. Na coletiva de imprensa, o professor, Vanderlei Luxemburgo, se esquivou de algumas perguntas, relativizou o desempenho da equipe e voltou a afirmar que as cobranças são exageradas.

"Nós sabemos das coisas que estão acontecendo, as cobranças, mesmo a gente liderando, como estamos liderando hoje a Copa Libertadores, né? A equipe está em primeiro lugar em toda a competição, mas as cobranças sempre existem, acho as vezes um pouco exageradas, se você analisar com um pouco de coerência, os resultados do Campeonato Brasileiro, você vai ver que foram os adversários que empataram com a gente aos 47, aos 48, aos 49 e isso faz parte do jogo de futebol. Agora como você vai impedir, é você continuar trabalhando", disse.

Luxa não respondeu sobre a situação de Scarpa no Palmeiras, que não foi relacionado para a partida de hoje.

"Eu queria falar sobre o jogo que aconteceu aqui. Isso é uma pergunta pra outro dia, né. Com todo respeito acho que sua pergunta cabe pra outro dia e não pra hoje. Hoje eu quero falar do jogo que foi uma vitória convincente, uma vitória que os jogadores tiveram uma grande atuação", continuou.

O treinador palmeirense também falou sobre suas escolhas e chances para alguns jogadores como o Rony, que desencantou após 21 jogos com a camisa alviverde.

"A gente vem fazendo as coisas e tem que ter calma. Às vezes as pessoas querem que a gente faça algumas coisas no momento em que elas não podem ser feitas. Saber que momento você pode arriscar alguma coisa, colocar um jogador, dar a oportunidade como foi dado ao Rony lá na Bolívia, como foi dado ao Rony de novo hoje, pra que ele pudesse mostrar sua cara, recuperar conseguir fazer um gol. Então o futebol, as pessoas não acompanham o nosso dia a dia, não sabe aquilo que nós estamos fazendo então cobram as coisas porque eles acham que deve ser daquela forma, porque ele achou que deveria escalar daquela forma e não acompanhou o nosso dia a dia e não sabe das coisas que estão acontecendo", concluiu.

Após a goleada e a classificação antecipada para a próxima fase da Libertadores, Luxemburgo e seus comandados devem ganhar uma trégua das cobranças dos torcedores.

O verdão volta a se apresentar novamente no Allianz Parque no próximo sábado (3), pelo Campeonato Brasileiro contra o Ceará pela 13ª rodada da competição. O Palmeiras encerra a fase de grupos no dia 21 de outubro, as 21h30 contra o Tigres/ARG, também no Allianz Parque.   

VAVEL Logo