Marcão admite perda de intensidade após Fluminense ceder empate ao Vasco
Foto: Lucas Merçon/FFC

Tudo parecia se encaminhar para a primeira vitória de Marcão no comando do Fluminense em 2020. O Tricolor dominou o Vasco no primeiro tempo e abriu o placar logo aos 09 minutos, com Wellington Silva. No entanto, o time recuou na segunda metade do jogo – como já havia acontecido em partidas anteriores, ainda sob o comando de Odair Hellmann -, foi pressionado pelos donos da casa e cedeu o empate nos acréscimos. 

O resultado impediu que o clube entrasse no G-4 do Brasileirão. Segundo Marcão, que estreou na posição de treinador principal no clássico desse domingo (13), a equipe precisa buscar um equilíbrio maior no desempenho entre as duas parciais.

“Precisamos buscar esse equilíbrio do primeiro e do segundo tempo. Queremos a equipe jogando como no primeiro tempo, com agressividade, posse de bola e infiltrações. A gente pensou que o Vasco voltaria em um formato diferente, mas não conseguimos fazer o encaixe e ficamos presos”, disse o treinador.

Marcão ainda indicou que o caminho para o time é manter o nível de exibição que apresentou no primeiro tempo, quando teve 60% de posse de bola e cinco finalizações, de acordo com os dados do site Sofascore.

A gente quer da nossa equipe o que a gente fez no primeiro tempo, com posse de bola e fazendo a outra equipe balançar para aproveitar com os nossos extremos. Isso vai servir de aprendizado para as próximas partidas”, declarou.

O próximo jogo do Fluminense é na quarta-feira (16), às 21h30, contra o Atlético-GO, fora de casa.

VAVEL Logo