Renato Portaluppi reforça necessidade de melhorias no Grêmio e volta a discutir uso do VAR
Renato Gaúcho na beira do campo (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

O Grêmio empatou mais uma vez no Campeonato Brasileiro. Já são quase um mês sem vencer na competição. Nesta quarta-feira (3), o jogo com o Santos terminou em 3 a 3, em Porto Alegre/RS.

Durante entrevista coletiva ao final da partida, o técnico Renato Gaúcho novamente não quis expor os problemas da equipe, e apenas se limitou em dizer que o time precisa evoluir.

Quando um ganha, ganha todo mundo. Quando perde, todos perdem. Então, eu sei que os erros estão acontecendo, mas é aquilo que eu sempre falo: corrijo no vídeo, converso com o grupo e vou para o campo. A gente sabe que tem que melhorar algumas situações, mas não vou ficar colocando nossos erros em público. Porque quando colocamos, citamos um jogador, vocês (imprensa) acham o treinador está expondo. Sem dúvidas, temos que melhorar para a final da Copa do Brasil”, falou.

Cobrados por boas partidas há algum tempo, Jean Pyerre e Pepê marcaram nesta quarta-feira (3). Sobre o futebol mostrado por esses atletas no jogo com o Santos, Renato puxou a responsabilidade para ele próprio.

O Pepê e o Jean Pyerre são trabalhos meus. Na hora que o jogador não está se sentindo bem, sem confiança, é momento do treinador entrar em ação. Tenho conversando bastantes com eles. São jogadores importantes para o nosso grupo. Fiquei feliz com o desempenho deles, que foi além dos últimos jogos. Esse é meu trabalho”, afirmou.

VAR

No segundo tempo, dois gols do Santos saíram em penalidades marcadas após mão na bola de jogadores gremistas. A princípio, Renato Gaúcho disse que não iria criticar o VAR, mas acabou alfinetando o sistema em que ele diz que a regra não é sempre a mesma.

De arbitragem eu falo sempre que o árbitro tem que ir lá no VAR. Hoje, ele foi. Não estou nem criticando, mas não pode ser cada jogo uma regra. Contra o Grêmio, o árbitro vai no VAR, protocolo. Em outros jogos, temos lances super duvidosos a nosso favor e o árbitro não vai no VAR. Eu disse para o juiz que os dois pênaltis dos meus jogadores, o Matheus Henrique sofreu a falta e ele estava colado com o adversário, aí a bola pegou no braço dele. No outro lance, o Luiz Fernando estava colado com o adversário, e a bola pegou no braço dele sem dúvida alguma. Cada jogo tem uma regra. Houve um lance parecido num jogo nosso contra o Athletico-PR, e a arbitragem não marcou nada”, destacou.

O Grêmio chegou aos 53 pontos, estacionado na sétima colocação, sem poder ser ultrapassado nesta rodada. Na próxima segunda-feira (8), o Tricolor viaja até o Rio de Janeiro/RJ, onde enfrenta o Botafogo.

VAVEL Logo