Em sua estreia como titular, Sarrafiore dá vantagem ao Vasco contra Boavista na Copa do Brasil
(Foto: Rafael Ribeiro / Vasco)

Na noite dessa terça-feira (1º), Boavista e Vasco se enfrentaram no Estádio Elcyr Resende, em Bacaxá/RJ, pela primeira partida da terceira fase da Copa do Brasil. O Cruz-Maltino levou a melhor, 1 a 0, e terá a vantagem do empate no jogo da volta, em São Januário. Qualquer vitória do Verdão de Saquarema por um gol de diferença levará a disputa para os pênaltis.

No fim de uma primeira etapa equilibrada, Sarrafiore dá vantagem ao Vasco

Assim como contra o Operário, na estreia da Série B, o Cruz-Maltino começou a partida errando na saída de bola e, logo no primeiro minuto, Rômulo errou o passe, Michel Douglas arrancou e arriscou da intermediária, forçando a primeira boa defesa de Vanderlei. Sete minutos depois, foi a vez de Gabriel Pec cruzar mal a bola na frente da zaga, Marquinhos levou até a meia-lua e bateu forte, a bola desviou em Ernando e saiu pela linha de fundo.

A primeira boa chance do Vasco veio aos nove minutos, quando Zeca cobrou falta na lateral da área, direto para o gol, e quase mandou no ângulo de Ary. Aos poucos, o Gigante da Colina foi tomando conta da posse de bola, mas pecava pelo último passe a partir da intermediária ofensiva. Após alguns minutos em que ambas as equipes não conseguiam entrar na área adversária, o Cruz-Maltino voltou a ter uma chance aos 25, quando Morato pegou a sobra do escanteio e tentou o chute de primeira, mas jogou a esquerda do gol.

O Verdão de Saquarema voltou a tentar assustar Vanderlei, mas os chutes de Wisney não levaram perigo ao gol vascaíno. No último lance da primeira etapa, aos 44, Zeca foi até o fundo e cruzou para Morato, que ajeitou de peito e Sarrafiore chegou chutando de primeira, no cantinho, abrindo o placar: Vasco 1 a 0.

Em segunda etapa morna, Vasco assegura vitória e garante vantagem

Logo na primeira chegada no segundo tempo, Sarrafiore se antecipou a Ary, mas ficou sem ângulo na linha de fundo, tentou um passe de letra, mas acabou tocando fraco, nas mãos do goleiro do Boavista. Aos 9, o Vasco teve um grande contra-ataque puxado pelo meia argentino, mas o passe para Zeca, que entraria livre na área, foi curto demais e Wisney conseguiu cortar.

Aos 12, Marquinhos arrancou em boa jogada individual e sofreu falta na meia-lua. Na cobrança, Jean chutou forte e rasteiro, e Vanderlei fez uma boa defesa no reflexo, jogando para escanteio. Na cobrança, Victor Pereira desviou na primeira trave e Ryan tocou fraco nas mãos do goleiro do Vasco. O Cruz-Maltino respondeu no contra-ataque puxado por Morato, que terminou com o cruzamento para Gabriel Pec chegar chutando de carrinho, nas mãos de Ary.

A equipe de Saquarema seguiu melhor na segunda etapa mas esbarrava na boa marcação defensiva do Cruz-Maltino, que conseguia barrar as chegadas do Boavista. No contra-ataque novamente, o Vasco quase chegou aos 29, quando Pec tocou para Léo Jabá, que tinha acabado de entrar no jogo, e o chute acabou travado em Victor Pereira.

Aos 35, Lucas Lourenço subiu com o braço levantado e acertou Gabriel Pec no rosto, levando o segundo cartão amarelo e sendo expulso, deixando o Verdão com 10 na reta final da partida. O técnico Leandrão buscou fechar o Boavista, pensando no jogo da volta, colocando Gustavo no lugar de Jefferson Renan. Ainda assim, a última grande chance da partida foi dos donos da casa, aos 43, quando Gustavo cabeceou após cobrança de falta e Vanderlei trabalhou bem mais uma vez, impedindo o empate, e garantindo a vantagem do Vasco para o duelo da volta.

Próximos compromissos

O jogo da volta será na próxima quarta-feira (9) às 16h30, em São Januário. Antes disso, pela Série D, o Verdão de Saquarema receberá o São Bento no domingo (6) às 18h e, mais cedo, às 16h, o Vasco irá até Campinas enfrentar a Ponte Preta, pela Série B, no Moisés Lucarelli.

VAVEL Logo