Expulsão contestável de Nestor muda jogo, e São Paulo empata com Chapecoense no Morumbi
São Paulo 1 a 1 Chapecoense (CBF / Divulgação)

A arbitragem brasileira, muitas vezes, é tema de polêmica. Nesta quarta-feira (16), no Morumbi, o árbitro, mais uma vez, foi o centro das atenções. Pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro 2021, São Paulo e Chapecoense empataram em 1 a 1 em resultado com interferência direta da arbitragem. 

Nos números, vantagem para os paulistas, jogando em um exótico 4-2-4 e comandados por Hernán Crespo: 51% da posse de bola e treze finalizações (contra sete dos catarinenses) - sendo três certas. No 4-2-3-1 de Jair Ventura, a equipe do Sul do país também acertou três chutes. Em campo, a expulsão de Rodrigo Nestor, muitíssimo contestável, após consulta do árbitro Dyorgines Jose Padovani de Andrade ao VAR, comandado por Igor Junio Benevenuto, mudou completamente os rumos da partida.

Mudanças bruscas

O jogo começou inteiro ao gosto do Tricolor. Aos seis minutos, Joao Rojas desceu pela esquerda e chutou cruzado para boa defesa de João Paulo. Com doze minutos, Emiliano Rigoni cruzou da direita e Eder finalizou no canto direito, inaugurando o marcador - quatro minutos depois, ele desperdiçou bom cruzamento de Gabriel Sara na área. Com 21, o primeiro susto da Chapecoense: Matheus Ribeiro avançou pela esquerda e chutou perto da meta de Tiago Volpi. Com 25, Rojas cruzou e Luciano finalizou para grande defesa do goleiro da Chape; dois minutos depois, após escanteio, Bruno Alves acertou o travessão. 

O lance capital da peleja veio aos 37 minutos. Rodrigo Nestor levantou demais o pé para desarmar Léo Gomes e o atleta do Verdão do Oeste, que chegou depois na disputa pela bola, foi atingido. A primeira reação do árbitro de campo foi mostrar o amarelo para o são-paulino. Após chamada do VAR, o cartão vermelho foi mostrado. Antes do intervalo, aos 45, Lima acertou um chutaço no ângulo direito e Tiago Volpi foi buscar.

O segundo tempo foi franco. Aos três minutos, Rojas fez bela jogada na esquerda e chutou alto demais. Com 21, Pablo recebeu cruzamento de Gabriel Sara e chutou de primeira, para fora. O empate da ACF veio aos 24 minutos: Lima cruzou da esquerda, a bola desviou em Igor Liziero, encobriu o goleiro tricolor e sobrou para Kaio Nunes desviar para a rede. Com 27, Igor Vinícius finalizou cruzamento de Rigoni e a redonda passou à esquerda do gol catarinense.

Os últimos minutos foram insanos. Com 41 anos, Lima partiu em contra-ataque e deslocou Tiago Volpi, mas a trave esquerda tirou o tento da Chapecoense. Kaio Nunes, no rebote, chutou forte e Wellington afastou com uma voadora. Aos 47, Ravanelli cobrou falta e a redonda foi muito alta. Por fim, segundos depois, Wellington cruzou da esquerda e Gabriel Sara, de voleio, finalizou na trave esquerda.

Próximos jogos

Na quinta rodada do Brasileirão 2021, o São Paulo faz o SanSão 315, contra o Santos, no próximo domingo (20), às 18h15 (Horário de Brasília), um dia antes da Chapecoense viajar para enfrentar o Atlético-MG às 20h.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore
VAVEL Logo