Decepção! Times gaúchos começam Brasileirão na parte de baixo 
Foto: Ricardo Duarte/SC Internacional

O Campeonato Brasileiro de 2021 começou cheio de emoção. Com 12 rodadas disputadas até aqui, já podemos começar a entender como será o Brasileirão de cada equipe. Muitas surpresas, histórias e muitas decepções. Falando em decepções, iremos falar neste pequeno texto sobre o início de Brasileirão um tanto quanto decepcionante de Grêmio e Inter e um Juventude que poderia fazer mais. As equipes gaúchas ocupam a parte de baixo da tabela e ainda não figuraram como protagonistas na competição. 

Grêmio tem seu pior início de Brasileirão da história

Após a eliminação precoce na Libertadores, o Grêmio acabou mudando seu comando técnico e Tiago Nunes foi contratado com a missão de fazer o Grêmio brigar pelo Campeonato Brasileiro. Após contratar estrelas como Douglas Costa e Rafinha, o Grêmio tinha uma expectativa altíssima de título ou pelo menos brigar pelo título do Brasileirão. Não aconteceu, por enquanto.

Dentre as três equipes que representam o Rio Grande do Sul, o Grêmio é o time com a pior pontuação e consequentemente a pior colocação no Campeonato Brasileiro. O tricolor gaúcho teve o pior início de Brasileirão da sua história, causando a demissão do técnico Tiago Nunes. Foram sete partidas no comando do Grêmio no Campeonato Brasileiro com apenas dois empates e cinco derrotas. O pior desempenho inicial da história do Grêmio em pontos corridos, superando até mesmo o Campeonato Brasileiro de 2004, onde o tricolor acabou sendo rebaixado.

Para reverter essa situação, o Grêmio apostou em uma solução mais "caseira" e foi atrás de Luis Felipe Scolari, o Felipão. Multicampeão com o Grêmio, Felipão foi chamado com a missão de mudar a cara do Grêmio e tentar salvar a equipe da zona de rebaixamento, dando confiança e resgatando história vencedora do tricolor gaúcho. Desde sua chegada, o Grêmio não sofreu gols e conquistou a primeira vitória no Campeonato Brasileiro, diante do Fluminense, no último sábado (17).

Inter é o melhor gaúcho mas longe do ideal

Após ser vice-campeão do Campeonato Brasileiro de 2020, o Inter modificou seu treinador e apostou em uma proposta diferente. O espanhol Miguel Ángel Ramírez foi o escolhido para realizar a mudança no estilo de jogo e levar o colorado das glórias, às glórias. No entanto, o treinador oscilou muito durante esta temporada e acabou perdendo o título estadual para o maior rival, o Grêmio. Após uma campanha aquém do esperado na Libertadores, Ramírez chegou pressionado para o Campeonato Brasileiro. Foram apenas dois jogos do técnico no Brasileirão, um empate e uma goleada sofrida contra o Fortaleza. A demissão do treinador foi oficializada após a eliminação precoce na Copa do Brasil

O desempenho no Campeonato Brasileiro não teve muita mudança após a saída de Ramírez. O Inter teve um dos piores inícios de Campeonato Brasileiro jogando em sua casa, o Gigante da Beira-Rio. Ao todo, foram cinco partidas sem vencer no seu estádio, sendo a primeira vitória dentro de casa no último domingo (18), diante do Juventude. Atualmente, o Inter é o melhor gaúcho no Brasileirão, com 14 pontos conquistados e na décima terceira colocação. 

O objetivo do Inter é brigar por vaga na Libertadores e para isso conta com grandes nomes no seu elenco. Taison, Cuesta e companhia tem a missão de melhorar a performance colorada em busca dos seus objetivos na temporada. O Inter aposta no comando de Diego Aguirre, técnico que levou o colorado até a semifinal da Libertadores em 2015, para engrenar de vez no Campeonato Brasileiro e começar a subir na tabela.

Com o menor investimento, Juventude faz o que pode 

Retornando a Série A do Campeonato Brasileiro após 14 anos, o Juventude possui o menor investimento dentre as equipes gaúchas, por tanto, possui menos pressão por resultados. O campeonato do Juventude é lutar contra o rebaixamento e tem feito isso de maneira muito consistente. Atualmente, o Juventude ocupa a décima quarta colocação com 14 pontos conquistados e mantém-se nesse "limbo" entre zona de rebaixamento e vaga na Sul-Americana

O Juventude é a única equipe gaúcha do Campeonato Brasileiro que não trocou de técnico, Marquinhos Santos assumiu a equipe no início da temporada e vem dando sequência ao trabalho com bastante respaldo da diretoria alviverde. O Juventude possui alguns resultados muito positivos, como por exemplo a vitória sobre o Flamengo, atual campeão brasileiro e sobre o Grêmio. No entanto, o time da cidade de Caxias do Sul tem oscilado bastante na temporada. A equipe demonstra ser um time muito competitivo mas que peca em alguns momentos cruciais e que podem custar caro no futuro. 

Matheus Peixoto comemorando seu gol após a vitória contra o Grêmio. Foto: Arthur Dallegrave/ E.C. Juventude
 

Mesmo sem grandes investimentos, o Juventude foi ao mercado e garimpou suas opções. Uma das boas novidades do Ju é o centroavante Matheus Peixoto, que já possui 6 gols no Brasileirão e destaca-se positivamente campanha do Juventude até aqui. O fato é que o Juventude faz uma campanha dentro das suas pretensões e vai cumprindo o seu objetivo, que é lutar pela permanência na Série A do Campeonato Brasileiro.

VAVEL Logo