Com pênalti polêmico e Hulk decisivo, Atlético-MG vira sobre Fluminense e coloca mão na taça do bicampeonato
Foto: Atlético-MG

Aguenta o coração, torcedor alvinegro! O Atlético-MG precisa de uma vitória para colocar as duas mãos na taça do bicampeonato do Brasileirão. O Galo dependia dependia apenas de si na tarde deste domingo (28). Apesar de um pênalti polêmico a favor, o time contou com o artilheiro Hulk para fazer 2 a 1 contra o Fluminense, pela 36ª rodada, no Mineirão. O zagueiro Manoel balançou as redes pelo lado tricolor.

Empate polêmico 

A partida começou animada, tendo o Fluminense mostrando para que veio. Com o cronômetro ainda no zero, André arriscou de longe. Everson defendeu rente à trave. Logo em seguida, o time teve mais posse de bola, enquanto o Atlético fechava os espaços em seu campo de defesa.  Aos 10’, Jair carregou pela direita, Diego Costa se movimentou e pediu na área. O volante fez a enfiada e o camisa 19 bateu à esquerda do gol. Três minutos depois, Marlon cobrou falta da intermediária. Fred fez proteção, Manoel passou nas costas de Nathan Silva e desviou de cabeça, não dando chances para o goleiro.

O Galo tentou diminuir com Hulk, mas Marcos Felipe protagonizou boa defesa. A equipe da casa pressionava, enquanto o Tricolor conseguia ser eficiente nos desarmes. Tudo mudou com uma checagem polêmica do VAR. O árbitro marcou pênalti em lance de Marlon, que estava de costas, utilizando o braço em disputa com Diego Costa. O artilheiro Hulk converteu no cantinho antes do intervalo.

Foto: Atlético-MG
Foto: Atlético-MG

Uma mão na taça

Diferentemente, o segundo tempo começou truncado. O Galo manteve o ímpeto de partir para cima, enquanto o Flu ficou mais retraído e tomando decisões precipitadas, como a de Caio Paulista. Ele carregou pela esquerda, tinha opção de passe, mas acabou isolando por cima do gol.  

Aos 14’, Hulk sofreu falta de Marlon na intermediária. O próprio bateu com força, a bola desviou em Wellington e terminou nas redes, tornando-se o seu 32º gol da temporada, o 17º do torneio. Como resposta, o Tricolor veio com Yago Felipe. O camisa 20 chutou de longe, obrigando Everson a voar para espalmar com uma das mãos. Após algumas substituições, a equipe de Marcão chegou a ter mais domínio, mas sem assustar a meta Alvinegra. 

Situação

Melhor mandante do Brasileirão, com aproveitamento superior a 90%, o time alcançou a 15ª vitória consecutiva em casa na competição. Com o resultado, chega aos 78 pontos. Para ser campeão, precisa de um tropeço do Flamengo ou uma vitória sobre o Bahia, na próxima quinta-feira, às 19h (de Brasília), em jogo atrasado da 32ª rodada, na Arena Fonte Nova, e assim, colocar as duas mãos na taça.

Por sua vez, o Fluminense é o sétimo colocado, somando 51, logo, viu a diferença para o G-4 aumentar para cinco. Pela 37ª, o time enfrenta o próprio Bahia, no domingo, às 16h (de Brasília), fora de casa.

VAVEL Logo