Zé Ricardo critica protesto de torcida organizada e afirma que não irá entregar
o cargo
Foto: Daniel Ramalho/Vasco

Na noite desta sexta (23), Vasco empatou mais uma vez na Série B, dessa vez contra a Chapecoense, em Santa Catarina. São três partidas no campeonato e três empates para o Cruzmaltino na competição.

Vasco não vence na Série B desde a 30ª rodada da temporada passada. E no geral, não vence há cinco jogos. Após a partida o Zé Ricardo falou sobre os protestos e o rendimento do Vasco nessa Série B.

Protestos

Esses problemas que o Vasco vem enfrentando desde o começo do ano causaram um desgaste entre o treinador e a torcida vascaína. Membros de uma torcida organizada protestaram no aeroporto antes da viagem para Chapecó e cobraram o Zé Ricardo, pedindo a sua demissão. Na coletiva pós jogo contra a Chapecoense, ele falou sobre a cobrança da torcida:

"Entendo a frustração, mas também entendo que essa não é a maneira melhor de protestar. Esse é um problema muito mais profundo pelo o que vem acontecendo com treinadores, equipes, jogadores no Brasil. Recentemente tivemos episódios que por pouco não tivemos ocorreram coisas mais graves. Tomara que as autoridades investiguem esses fatos. Temos visto punições dentro dos estádios. Por que não fora dos estádios? Está faltando isso para a sociedade brasileira. Está faltando educação. Um país que peca pela falta de investimento na educação vai pagar o preço uma hora. Espero que não aconteça mais. Não desejo ver cenas como essa com ninguém que trabalha no futebol ou em qualquer outra área". 

O Vasco se manifestou oficialmente contra os protestos da torcida antes da viagem para enfrentar a Chapecoense:

Zé Ricardo fica

Zé Ricardo afirma que não passa pela sua cabeça entregar o cargo e que acredita no elenco e o que estão construindo no Vasco.

"No futebol, às vezes, as coisas não acontecem da forma como queremos. Até o momento que eu me sentir confortável, confiar nos atletas, quero seguir. Sei que é uma situação dura a do Vasco. Existem cicatrizes abertas e acabamos pegando muito dessa rebarba. Lógico que temos que melhorar e evoluir. Mas só vejo isso acontecendo com trabalho, não vejo outra maneira. Acredito muito nesse grupo. Quem acompanha sabe o quanto ele se dedica. Vamos encarar a Ponte Preta. Já imaginamos o estádio com uma pressão muito grande. Espero que a torcida entenda isso".

Mais cedo, o presidente Jorge Salgado foi questionado sobre a situação do Zé Ricardo e disse que o treinador só vai embora se pedir demissão. 

Foco na vitória, mas a chuva atrapalhou

A forte chuva em Chapecó acabou atrapalhando a partida, deixando o campo em condições péssimas de jogo. Sgunfo, Zé Ricardo isso prejudicou o que estava planejado para o jogo.

"Viemos em busca da vitória, nos preparamos para isso. Mas o campo ficou bem complicado para a prática do jogo que esperávamos. Foi importante o espírito de competitividade. A Chape vinha de um excelente resultado contra o Grêmio, é uma equipe que vem se qualificando. Tentamos trazer a Chape para buscar espaços com Erick e Figueiredo, isso aconteceu em determinado momento, mas infelizmente as condições do campo trouxeram o jogo para uma realidade que não estamos acostumados a ver".

Três jogos e três empates

 Uma das cobranças atuais da torcida são os resultados nesse início de Série B. O Vasco está na sua quinta Série B e essa é a vez em que menos fez pontos até a terceira rodada, com três empates.

Zé Ricardo disse na coletiva que entende a frustação e que a estreia em casa contra o Vila Nova poderia ter sido diferente caso o time convertesse chances. Ele destacou que essa Série B está sendo equilibrada, com muitos empates.

O que vem por aí

O Vasco volta a campo diante da Ponte Preta na quarta-feira (27), às 21h30, pela quarta rodada da Série B, em São Januário.

VAVEL Logo