Sport supera Chapecoense em Santa Catarina e assume liderança da Série B
Foto: Limara Polli/Sport Recife

Na noite desta sexta-feira (13), o Sport venceu a Chapecoense, dentro da Arena Condá, num placar magrinho de 1 a 0, pela Série B do Campeonato Brasileiro. Juba, de falta, marcou para o rubro-negro, que assumiu a liderança com a vitória.

Movimentação, intensidade e vantagem

A partida iniciou bastante movimentada, muita correria e pressão das duas equipes. Apesar do bom ritmo, haviam mais sustos do que perigo de fato. Chapecoense chegou algumas vezes ao ataque, na bola parada e nos cruzamentos para dentro da área. No entanto, o último toque não encaixava como devia e acabava facilitando para o arqueiro adversário. O Sport, por sua vez, trabalhou melhor a bola e criou chances melhores, quando com a posse, mas as conclusões deixavam a desejar.

O primeiro gol da partida chegou na marca dos doze minutos, quando Juba, de falta, bateu tirando da barreira e acertou o cantinho do arqueiro Vagner, que tentou alcançar a bola, mas ela já tinha passado e morreu no fundo das redes. Ótima cobrança do Juba, inclusive, que abriu o placar para os visitantes. Depois do gol sofrido, o Verdão do Oeste tentava responder à altura, mas as investidas eram eficientemente cortadas.

Entrando na casa dos cinco minutos finais, Maranhão em uma roubada de bola na entrada da área rubro-negra — vacilo na saída da equipe pernambucana — acertou um lindo arremate de fora e a bola explodiu na trave. A pressão dos donos da casa aumentaram e logo no minuto seguinte, um festival de bombardeio, com três tentativas e para o azar da Chapecoense, a bola rebateu várias vezes nos defensores rubro-negros e por fim, acabou nas mãos do goleiro Maílson. Pouco depois o árbitro apitou o fim da primeira etapa e o Leão segurava sua vantagem: 1 a 0.

Alta frequência e muitas paralisações

O segundo tempo começou da mesma maneira, em que havia terminado o primeiro. As equipes agredindo mais o campo de ataque, um buscando o gol de empate e o outro, ampliar a vantagem — no caso do Sport. Apesar da grande insistência, muitos erros na troca de passes e triangulações. E mesmo assim, ambas as equipes conseguiam oferecer um certo perigo, quando surgiam os arremates de fora da área.

O relógio chegava à marca dos vinte e a partida baixou de intensidade. Jogo ficou bastante truncado, muitas paralisações e com a vantagem em campo para Chapecoense, que apertava e chegava mais vezes no campo de ataque. Porém, apesar da chegada com maior frequência no ataque, não ofereciam perigo para Maílson, faltava capricho para os donos da casa nos momentos de conclusões e um penúltimo passe melhor. No entanto, mesmo baixando as linhas, a equipe pernambucana tinha a vantagem do placar a seu favor e esperava o momento certo de partir para o ataque.

Na medida em que a partida ia se aproximando dos acréscimos, mais impacientes ficavam os torcedores e o volume de jogo da Chapecoense, que estava alto, chegou num pico de queda-livre. O Sport que se abdicou do jogo, focando na defesa, acabou se dando melhor e foi bem feliz na marcação e interceptação dos passes. O Leão teve a chance de fazer o segundo, mas Kayke não aproveitou o presente de Juba. Sem tempo para mais nada, o árbitro apitou o fim de jogo e a vitória fora de casa, concedeu ao Sport a liderança da Série B.

Situação das equipes e próximos confrontos

Com a vitória fora de casa, o Leão chega aos quatorze pontos e assume a liderança dos pontos corridos. Já a Chapecoense, com a derrota, permanece em sétimo com nove pontos.

A Chapecoense volta a campo na quinta-feira (19), contra o Vila Nova-GO em Goiânia, às 19h. O Sport volta a campo na terça-feira (17), contra o Novorizontino, em São Paulo, às 21h30.

VAVEL Logo