Jajá garante sequência de vitórias, e Cruzeiro bate Criciúma nos acréscimos
Foto: Staff Images/Cruzeiro

O Cruzeiro se esforçou e conseguiu manter a sequência de seis vitórias seguidas. O Criciúma foi a vítima da noite desta sexta-feira (27). Por 1 a 0, o atacante Jajá balançou as redes nos acréscimos, no estádio Heriberto Hülse, também conhecido como Majestoso, pela nona rodada da Série B.

Não faz diferença um a mais

Vivendo bom momento da competição, a Raposa começou controlando as ações ofensivas, buscando chegar ao ataque em passes verticais. O Tigre não se acomodou e, logo, igualou as forças, com jogo bastante disputado. Vieram as faltas e as finalizações foram esquecidas. 

Cartões amarelos não foram suficientes para conter. Uma hora a conta chegou. Aos 24, o VAR apareceu. O árbitro reviu uma entrada dura de Léo Costa, esqueceu da bola e acertou a canela de Jajá e aplicou o vermelho. Mesmo com a desvantagem numérica, o time de Cláudio Tencati protagonizou, até então, a melhor chance. Thiago Alagoano recebeu lançamento, esperou a bola quicar e chutou forte. Rafael Cabral espalmou.

Apesar de ter mais posse de bola - 65% contra 35%-, o Cruzeiro tinha dificuldade de ameaçar com qualidade, enquanto o Criciúma escapava em velocidade e quase foi recompensado antes do intervalo. Marquinhos Gabriel gingou para cima de Brock, calibrou bem a canhota. Rafael Cabral defendeu e Marcelo Hermes acabou completando para o gol. Contudo, o VAR anulou pelo fato do lateral ter usado o braço.

No apagar das luzes

Pensando em dar um gás e ajustar o ataque, Paulo Pezzolano voltou para o segundo tempo com três mudanças: Matheus Bidu, Rodolfo e Leo Pais nos lugares de Rafael Santos, Edu e Waguininho. A equipe estrelada melhorou, empurrou os mandantes para seu campo de defesa, obrigando Gustavo a aparecer. Algumas com uma certa tranquilidade. 

Jajá invadiu a área em velocidade, chega à linha de fundo e bate fraco. O goleiro encaixou na primeira trave. Pouco depois, precisou mostrar serviço. Geovane resolveu arriscar da ponta direita, finalizando com efeito, que parou na boa defesa do camisa 1. 

De jogada da turma do banco, Rodolfo abriu com Leo Pais. O camisa 7 arrematou cruzado. O Gustavo colocou para escanteio.  A Raposa dominava, rodava a bola por ambos lados de campo, mas era complicado encontrar espaço na defesa tricolor. Mais é aquela coisa. Água mole em pedra dura tanto bate até que fura. Depois de 20 finalizações, a 21ª foi certeira. Jajá é acionado no meio, tirou de Marcos Serrato e finalizou forte da entrada da área, não dando chances para o arqueiro.

Seguimos

O Cruzeiro segue na primeira colocação, com 22 pontos, cinco a mais que o Vasco. Por sua vez, o Criciúma caiu para 13º, somando 11.

Na próxima rodada, a Raposa visita o Operário-PR, na sexta-feira (3), às 21h30 (de Brasília). Já o Tigre entra em campo no dia seguinte, pega o Bahia, às 16h30 (de Brasília).

VAVEL Logo