Em jogo de dois pênaltis, Cruzeiro marca no fim e evita derrota em duelo contra Tombense
Foto: Divulgação/Tombense

A bola parada foi decisiva no estádio Soares de Azevedo, em Muriaé. Ciel e Eduardo Brock, que saiu do banco, garantiram o placar de 1 a 1 para Tombense e Cruzeiro, ambos no segundo tempo, de pênalti, pela terceira rodada da Série B do Campeonato Brasileiro

Início de poucas chances + toque de desperdício 

Apesar do campo machucado, o time estrelado trocava passes, porém, buscava criar as jogadas pelos lados de campo, além de ser firme na marcação, evitando que o Gavião chegasse a sua meta. As finalizações celestes vieram com Rodolfo. Quando não errava, batia fraco, facilitando a defesa de Felipe Garcia. 

Aos 28, um pequeno desligamento quase custou caro. Ciel realizou boa jogada individual, Rômulo ficou para trás, deu chapéu e balançou a rede pelo lado de fora. O jogo começou a esfriar devido aquela troca de passes improdutiva. Jajá tratou de esquentar em lance de fora da área. Ele soltou o pé e o goleiro defendeu em dois tempos. 

Rafael Santos acompanhou o colega ao finalizar de longe. O goleiro espalmou e a defesa tratou de evitar o rebote e cedeu o escanteio. Nos acréscimos, o time da casa escapou em contra-ataque. Joseph lançou Ciel com liberdade no ataque, ficando cara a cara com Rafael Cabral. O  camisa 99 tocou por cobertura, mas a redonda passou por cima do travessão.

Empate no fim

A lentidão tomou conta dos dez minutos iniciais do segundo tempo. Bastou a virada do cronômetro para algo acontecer. Keké ajeitou para Ciel dentro da área. Rômulo fez a carga e derrubou o atacante. O próprio partiu para a cobrança, soltou um foguete no alto, não dando chances para Rafael Cabral.

O camisa 99 teve a chance de ampliar, mas acabou falhando na pontaria. Ele ganhou de Rafael Santos, invadiu a área, e acabou isolando ao tentar tirar do goleiro. Paulo Pezzolano mexeu na Raposa visando melhorar a transição e a aproximação. 

Aos 39, Rodolfo disputou na área com Manoel, que esqueceu da bola e acertou a coxa do atacante. Depois de cinco minutos, e com direito a revisão na cabine do VAR, o pênalti foi confirmado. Brock deslocou Felipe Garcia e chutou forte no canto esquerdo. A Raposa até pressionou nos acréscimos, mas não saiu da igualdade.

Classificação e próximos jogos

O Tombense figura o 13º lugar, com três pontos. Três andares acima, em 10º, o Cruzeiro soma quatro. 

A bola volta a rolar no meio da semana. Na terça-feira (26), o Gavião visita o Villa Nova, às 20h30 (de Brasília), e também no mesmo dia, a Raposa encara o Londrina, às 21h30 (de Brasília).

VAVEL Logo