Cuca celebra vitória contra Coritiba fora de casa e elogia participação dos reservas
Pedro Souza /  Atlético

Após quebrar o jejum de seis jogos sem vitória, o Atlético-MG venceu o Coritiba pelo Brasileirão, neste domingo (14). Este foi o primeiro resultado positivo do técnico Cuca, após seu retorno à equipe. O gol da partida foi marcado por Alan Kardec, que entrou no lugar de Hulk no segundo tempo. O técnico deu entrevista após a partida, e falou sobre o desempenho da equipe no jogo de hoje e, também respondeu comentários sobre a partida contra o Palmeiras.

  • Jogo de adaptação

O técnico caracterizou a partida como um jogo de adaptação, por causa do campo e do horário. Afirmou que o Atlético esteve melhor, mas que a partida estava equilibrada, sem chances claras por parte das duas equipes. "Sabíamos que o adversário viria pressionado e que teríamos as oportunidades. Eles não jogaram na semana e conseguiram jogar igual a gente, nós um pouco melhor, mas sem definição nas jogadas”.

Predominamos a posse de bola, o controle total do jogo, mas sem chances de marcar. Então eu pensei que precisávamos de um centroavante de área, como temos o Kardec”. Cuca diz que foi feliz nas escolhas e que o banco foi essencial para a partida. “O banco entrou e ajudou, e isso é muito importante, não depender apenas do time titular”.

Cuca destacou novamente a ineficiência da equipe em finalizar as jogadas, mas que a vitória pode ajudar a melhorar as coisas. "Precisávamos muito dessa vitória, estamos em um momento delicado, a vitória agora nos dá ânimo para fazer 16 finais no Campeonato Brasileiro”, disse.

  • “Quando se ganha tudo é perfeito”

Durante a coletiva, o técnico respondeu comentários sobre a partida contra o Palmeiras. Especificamente sobre a vantagem que o Atlético possuiu após a expulsão de dois jogadores do time alviverde. 

Ele disse que a fala foi tirada de contexto. ”Me lembro de dizer que, ficou difícil para nós jogarmos com jogadores a mais, e isso foi usado como ‘chavão’ para os programas, não pegaram o resto da entrevista”.

Cuca ainda analisou a diferença entre as equipes, afirmando que o Galo é um time proativo , que propõe o jogo, diferentemente do Verdão. “Meu time não conseguiria jogar da mesma forma, pois não é reativo”. E de forma irônica rebateu as repercussões feitas após a eliminação.

Agora quando você ganha tudo é bonito. Se você vai para o vestiário escutar música na hora dos pênaltis e ganha, vira moda. Quando você cai seis vezes para o mesmo canto e vence, pô é legal. Vocês lembram o que aconteceu com o Alex Muralha quando ele caiu seis vezes para o mesmo canto. Se a derrota viesse, a imprensa cobraria tudo isso, mas quando se ganha, tudo é perfeito. Parabéns ao Abel e ao Palmeiras”.

  • Melhora gradativa

Ao final, o treinador falou sobre a substituição de Hulk, o técnico diz que confia totalmente no jogador e acredita que o atleta possa recuperar a boa fase. “O jogo pedia, então você não pode só pensar no jogador. Mesmo no banco, o Hulk vibrou na vitória como se o gol fosse dele”.

E elogiou a atuação dos atletas que estavam no banco de reservas e entraram durante a partida. Além de enfatizar que o processo de adaptação e condição física dos jogadores recém chegados é gradativo. “Não são os treinos que dão condição, são as entradas nos jogos”.

VAVEL Logo