Enderson Moreira explica opções e lamenta chances perdidas em derrota do Bahia para Sport
Felipe Oliveira | EC Bahia

Na noite desta segunda-feira (12), o Bahia perdeu para o Sport, por 1 a 0, na Ilha do Retiro, pela 30ª rodada da Série B. Após o jogo, o técnico Enderson Moreira falou sobre sua escolha de ter trocado os três atacantes que atuaram contra o Criciúma de uma vez só e segundo ele, as substituições se deram devido ao desgaste do último jogo.

"A gente fez, na verdade, uma escolha em cima do desgaste que se teve. Jogamos em Criciúma, às vezes ninguém sabe o quão desgastante é sair de lá, enfrentar o que nós enfrentamos, pegar quase três horas de ônibus (para chegar no aeroporto). Chega a um ponto que não tínhamos outra escolha, precisávamos fazer mudanças".

Sobre o rendimento do time na partida, o técnico também declarou ter ficado satisfeito com o desempenho da equipe nos 45 minutos iniciais. Em sua visão, o Bahia poderia ter aberto o placar, mesmo sem ter sequer acertado um chute a gol.

"Acho que a gente faz um primeiro tempo dentro daquilo que a gente queria também. Criamos oportunidades, poderíamos ter feito 1 a 0. Então, não tem que lamentar. A gente não pode ficar falando de "por que essa escalação ou por que aquela". A gente trabalha no dia a dia do atleta e precisa fazer escolhas. Era muito provável que se eu não tivesse feito substituições e perdido, alguém perguntar por que eu não fiz mudanças, com um time mais fresco. Acho que os jogadores cumprem bem essa função".

Rendimento como visitante

Essa foi sexta partida seguida Bahia sem vencer como visitante. O técnico analisou que o time precisa ser mais eficiente em termos ofensivos e destacou a busca por evolução. 

"Não acho que a gente fez o melhor dos nossos jogos. A gente cita sempre o jogo contra o Athletico fora de casa, que hoje está na final da Libertadores, a gente conseguiu jogar muito bem lá. O Guarani foi um jogo muito parecido, igual ao Brusque. A gente foi mais eficiente do que teve construção maravilhosa. O que nos faltou nestes jogos fora de casa foi eficiência, porque chance a gente teve. De dar o último passe, rolar uma bola para o companheiro ficar na cara do gol e finalizar. O que nos faltou foi aproveitamento dessa eficiência. Não é que a gente tenha feito jogos terríveis, nem jogos maravilhosos. Muita consciência disso. A gente poderia ter jogado muito melhor, como poderia ter jogado muito pior. Mas a gente vai continuar buscando neste sentido", destacou.

Com o resultado, o Bahia segue com 51 pontos e na vice-liderança, correndo risco de ser ultrapassado pelo Grêmio. O time tricolor volta a jogar no próximo sábado (24), às 18h15, quando recebe o Operário-PR na Fonte Nova.

VAVEL Logo