Botafogo e Grêmio empatam na ida e definição da vaga à semifinal da Libertadores será no Sul

Apesar das ótimas chances criadas por ambos os times, jogo acabou empatado em 0 a 0 no Nilton Santos

Botafogo e Grêmio empatam na ida e definição da vaga à semifinal da Libertadores será no Sul
(Foto: Divulgação/Botafogo)
Botafogo
0 0
Grêmio
Botafogo: Gatito; Arnaldo, Igor Rabello, Joel Carli e Gilson; Matheus Fernandes, Bruno Silva, João Paulo (Rodrigo Lindoso, min. 21 do 2ºT) e Léo Valência (Marcos Vinicius, min. 25 do 2ºT); Rodrigo Pimpão (Guilherme, min. 30 do 2ºT) e Roger.
Grêmio: Grohe, Edílson, Bressan, Kannemann, Cortez, Jailson, Arthur, Ramiro, Léo Moura (Rafael Thyere, min. 43 do 2ºT), Fernandinho e Barrios (Éverton, min. 16 do 2ºT).
ÁRBITRO: José Arrigote. Cartão Amarelo: Rodrigo Pimpão, Matheus Fernandes
INCIDENCIAS: Partida válida pelo jogo de ida das quartas de final da Conmebol Bridgestone Libertadores, disputada no estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro.

Botafogo e Grêmio se enfrentaram na noite desta quarta-feira (13), no estádio Nilton Santos, pelo jogo de ida das quartas de final da Copa Libertadores da América. A partida acabou empatada em 0 a 0. Com isso, a decisão fica para o jogo na Arena do Grêmio

A partida de volta ocorre na próxima quarta-feira (20), em Porto Alegre. Dessa vez o palco da decisão será a Arena do Grêmio, casa do Tricolor gaúcho. A bola rola no mesmo horário desta quarta (13), às 21h45. 

Pelo Campeonato Brasileiro, o Botafogo recebe o Santos, no Nilton Santos, no sábado (16) às 19h. Já o Grêmio receberá a Chapecoense, em Porto Alegre, no domingo (17) às 16h. Ambas as partidas serão válidas pela 24ª rodada da competição nacional. 

Grêmio é melhor mas placar não sai do zero

Nos primeiros minutos, o jogo foi movimentado e bem faltoso também. O Botafogo busca as jogadas de velocidade e o Grêmio tentava trocar passes com mais tranquilidade pra chegar ao gol de Gatito

A primeira grande oportunidade do jogo foi do time porto-alegrense. Após lateral batido por Cortez, Fernandinho ganhou de Arnaldo, arrancou, puxou pra perna esquerda e soltou a bomba que acertou às redes da meta de Gatito Fernandez, mas pelo lado de fora. 

O Alvinegro carioca buscava o ataque mas exagerava nas bolas alçadas na área e nos erros de passe no meio-campo. O Tricolor gaúcho se aproveitava nos contra-ataques. Arthur recuperou a bola e achou Fernandinho, o ponta chutou para o gol mas longe da meta. 

O Glorioso chegou com perigo já aos 20 minutos de bola rolando. Matheus Fernandes roubou a bola de Arthur, com muita classe inclusive, acionou Léo Valência que esticou para Rodrigo Pimpão cruzar para o próprio Matheus, que iniciou o lance, cabecear para fora. 

O primeiro lance polêmico da noite levou Renato Gaúcho à loucura no banco. Arthur retomou a bola, arrancou, e limpou dois jogadores na entrada da área, mas acabou derrubado. O juiz Jose Argote mandou seguir erroneamente, pois o jogador gremista foi deslocado. 

Em cima e melhor, o time de Porto Alegre se mantinha no campo de ataque. Após jogada de Fernandinho, a equipe teve o escanteio. O próprio Fernandinho ergueu na área para cabeçada fraca de Jailson, que ficou nas mãos de Gatito. 

O Botafogo, empurrado pela sua apaixonada torcida, respondeu. Pimpão cruzou e Kanneman cortou. A bola voltou com Rodrigo Pimpão, o atacante tocou para Gilson que cruzou na medida para Bruno Silva desviar e levar muito perigo ao gol de Marcelo Grohe. 

O Grêmio replicou em grande estilo. Primeiro, após levantamento de Edilson, Fernandinho cabeceou para boa defesa de Gatito. A segunda saiu de uma bela jogada de Arthur, que limpou três marcadores e foi parado em defesa do goleiro paraguaio do Botafogo na última chance clara do primeiro tempo. 

(Foto: Divulgação/Botafogo)
(Foto: Divulgação/Botafogo)

Jogo fica morno e acaba empatado

No primeiro lance da segunda etapa, muita polêmica. Gilson fez bela jogada e tocou para Roger que devolveu de calcanhar para o lateral, de cara para o gol, finalizar, mas ele foi derrubado por Edilson. O juiz mandou seguir de forma errada. 

O Botafogo voltou mais ligado para a segunda etapa e pressionando. João Paulo lançou o chileno Léo Valência que chegou batendo sem deixar a bola cair, mas a bola foi longe do gol. 

O Glorioso por muito pouco não abriu o placar. João Paulo colocou em profundidade para Gilson que cruzou, Kannemam afastou e no rebote Roger finalizou levando muito perigo ao gol de Marcelo Grohe. 

O Grêmio tentou responder em bola parada. Léo Moura levantou na grande área e se não fosse um leve desvio de Bruno Silva, Cortez ou Éverton fariam o gol tricolor. 

E só dava Grêmio. Após tabela de Edilson com Arthur, o volante serviu Léo Moura que levou para o fundo e cruzou na medida para Fernandinho finalizar e Joel Carli salvar em cima da linha. 

Guilherme respondeu para o time de General Severiano. O camisa 20 arrancou pelo meio e encontrou o camisa 9 Roger, que dominou e bateu cruzado mas pela linha de fundo. 

Lá e cá na reta final. Fernandinho bateu escanteio, a zaga alvinegra afastou parcialmente e na sobra Ramiro mandou longe do gol de Gatito na última jogada de perigo do jogo.