Cruzeiro e América-MG não saem do empate e permanecem no Z-4 do Brasileirão

Raposa e Coelho marcam um gol em cada etapa e goleiro João Ricardo se destaca no duelo; Paulo Bento e Givanildo Oliveira protagonizam discussão no final da partida e são expulsos

Cruzeiro e América-MG não saem do empate e permanecem no Z-4 do Brasileirão
Foto: Washington Alves/Light Press
Cruzeiro
1 1
América-MG
Cruzeiro: Fábio; Federico Gino (Min. 00, Douglas Coutinho, 2ºT), Bruno Viana, Léo e Sánchez Miño; Henrique Bruno Ramires, Ariel Cabral (Min. 13, Robinho, 2ºT), Arrascaeta e Élber; Willian (Min. 24, Riascos, 2ºT); Técnico: Paulo Bento
América-MG: João Ricardo; Hélder (Min. 25, Roger, 2ºT), Artur, Sueliton e Danilo Barcelos; Leandro Guerreiro, Claudinei, Rafael Bastos e Guilherme Xavier; Tiago Luis (Min. 33, Juninho, 2ºT) e Victor Rangel (Min. 16, Sávio, 2ºT); Técnico: Givanildo Oliveira
Placar: 0-1, Victor Rangel, Min. 27, 1ºT; 1-1, Arrascaeta, Min. 36, 2ºT
ÁRBITRO: Dewson Fernando Freitas da Silva, auxiliado por Celso Luiz da Silva e Felipe Alan Costa de Oliveira; Cartões amarelos: Douglas Coutinho (Cruzeiro) e Leandro Guerreiro (América-MG)
INCIDENCIAS: Partida válida pela 4ª rodada da Série A do Campeonato Mineiro, disputada neste sábado (28), às 16h, no Mineirão, em Belo Horizonte/MG.

Cruzeiro e América-MG abriram oficialmente a 4ª rodada do Campeonato Brasileiro, na tarde deste sábado (28), no Mineirão. As duas equipes, que ainda não venceram na competição, continuaram sem sentir o gosto do triunfo, após empatarem em 1 a 1, com gols de Arrascaeta, pelo lado da Raposa, e Victor Rangel, para o Coelho.

Com o resultado, o Cruzeiro permaneceu na vice-lanterna do Brasileirão, com apenas dois pontos. O mesmo vale para o América-MG, que ocupa a 18ª colocação. Agora, a Raposa enfrenta o Botafogo, no Mané Garrincha, em Brasília, na próxima quarta-feira (1ª), às 21h45, pela 5ª rodada da competição nacional. Na quinta-feira (2), o Coelho recebe a Ponte Preta, às 19h30, no Estádio Independência.

As duas equipes não poderão contar com seus treinadores para a próxima rodada. Isso porque Paulo Bento e Givanildo Oliveira protagonizaram uma discussão áspera nos instantes finais da partida desta tarde e foram expulsos pelo árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva. O motivo do embate foi pelo fato do treinador do Cruzeiro ter dificultado a reposição de bola do América, o que irritou o banco de reservas do Coelho.

Cruzeiro não aproveita oportunidades e América-MG abre placar

O América começou tomando às ações da partida, mas foi o Cruzeiro quem criou a primeira oportunidade clara de gol. Aos dez minutos, Arrascaeta recebeu de Sanchez Miño e buscou o ângulo de João Ricardo, mas a bola acabou saindo por pouco. No minuto seguinte, o lateral Danilo deu a resposta americana, chutando cruzado, mas Fábio defendeu sem maiores problemas.

Seis minutos depois, Arrascaeta perdeu grande chance de abrir o placar, quando recebeu de Bruno Ramires e ficou cara a cara com João Ricardo. O camisa 10 da Raposa tentou encobrir o goleiro do Coelho, mas acabou mandando para fora, sem direção. Aos 27 minutos, Willian aproveitou bola rebatida e bateu forte pelo setor esquerdo, mas o camisa 1 do América fez grande defesa.

Quem não faz... leva. Dois minutos depois do Cruzeiro perder grande oportunidade, Hélder achou Artur na área, que ajeitou para Victor Rangel bater forte, estufando às redes do goleiro Fábio, abrindo o placar do jogo. Aos 39, Sanchez Miño mandou na área e a bola chegou para Federico Gino, que ajeitou para Willian arrematar de primeira, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.

No último lance da primeira etapa, Willian bateu de primeira após a bola sobrar para ele, mas João Ricardo executou uma excelente defesa, garantindo o resultado favorável para o América nos primeiros 45 minutos.

Paulo Bento promove estreia de Robinho e garante o empate celeste

O Cruzeiro começou atacando na segunda etapa, mas a chance clara de gol saiu aos 12 minutos, quando Willian chutou forte de fora da área, obrigando João Ricardo a fazer uma bela defesa. No minuto seguinte, o técnico Paulo Bento promoveu a estreia de Robinho, no lugar do volante Ariel Cabral. O meio-campo descolou ótimo passe para Willian, que girou e arrematou, para mais uma defesa do goleiro do América.

O grande momento do segundo tempo aconteceu aos 36 minutos, quando Robinho fez um ótimo cruzamento para Arrascaeta, que de primeira, mandou para o fundo do gol. Pouco tempo depois, o América quase passou a frente no marcador, quando Sávio apareceu sozinho na área e chutou. Fábio executou uma excelente defesa, que foi completada com Léo, que mandou a bola para escanteio.

Minutos antes do final da partida, Paulo Bento e Givanildo Oliveira protagonizaram uma discussão áspera e foram expulsos pelo árbitro Dewson Fernando Freitas da Silva. O motivo do embate foi pelo fato do treinador do Cruzeiro ter dificultado a reposição de bola do América, o que irritou o banco de reservas do Coelho.