Após protestos no CT, Rueda dá voz a cobranças da torcida do Flamengo: "Tem todo o direito"

Treinador do Flamengo falou sobre manifestação realizada no CT do clube e momento conturbado em entrevista; Rueda ainda garantiu retorno de Diego ao grupo diante do Coritiba

Após protestos no CT, Rueda dá voz a cobranças da torcida do Flamengo: "Tem todo o direito"
(Foto: Divulgação/Flamengo)

Às vésperas de mais um compromisso no Campeonato Brasileiro, Reinaldo Rueda não pôde fugir de perguntas sobre o momento conturbado que vive o Flamengo. Na manhã desta quarta (15), um protesto no CT Ninho do Urubu marcou mais um episódio de insatisfação dos torcedores. Para o treinador, apesar de toda crítica da torcida ser válida, só há um caminho para melhorar a situação do clube: trabalho.

"Sabemos que quando chega a essas circunstâncias tem esse tipo de cobrança. O torcedor tem todo o direito de fazer essa cobrança, mas creio que é uma situação que só pode se resolver com trabalho. Temos de trabalhar melhor", disse.

Ainda segundo o colombiano, o grande número de desfalques no Rubro-Negro foi um dos fatores responsáveis por tamanha instabilidade no clube. Para Rueda, perder diversos jogadores importantes dificulta o entrosamento da equipe, além de gerar um "buraco" no planejamento.

Diego Alves lamenta oscilações no Brasileiro e não se contenta apenas com vaga na Libertadores

(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)
(Foto: Gilvan de Souza/Flamengo)

"Quando os jogadores estão tomando forma, vem outro insucesso: perder seis jogadores em duas semanas. Isso não é desculpa, mas que equipe do Brasileirão perdeu seis jogadores? Juan, Réver, Trauco, Berrío, Guerrero, Diego... Seis jogadores com bom nível individual. Não tivemos sorte. Quando estamos recuperando um, sai outro. Muitas equipes no mundo sentem quando sai um jogador, quando saem dois vira um buraco. Quando saem seis... É muito difícil. Estamos numa situação em que assumimos as responsabilidades. Isso tem nos dificultado", completou.

A principal novidade revelada pelo comandante foi o retorno de Diego, que voltará a integrar o Rubro-Negro já contra o Coritiba, pelo Brasileiro. O camisa 35, que estava concentrado junto à Seleção Brasileira e vinha tratando de dores na coxa, viaja de Londres e se apresenta diretamente na capital paranaense nesta quinta (16).

"Diego tem uma grande disposição e chegará para jogar. Vamos avaliar depois de viagem como chega, para conversarmos com ele, se vai ser titular ou reserva. Depende de como chega. Sua experiência e sua capacidade neste momento tão difícil serão importantes", concluiu Rueda.

Protestos no CT marcam aniversário do Flamengo

Comemorando seu aniversário de 122 anos, o Flamengo recebeu um "presente de grego" na manhã desta quarta (15). O dia no CT Ninho do Urubu amanheceu conturbado, com direito a diversos protestos da torcida. Concentrados desde as 7h, os torcedores cobraram por dias melhores na equipe da Gávea. 

Faixas estendidas traziam os dizeres "salário em dia, p*rrada em falta" e se damos a vida, exigimos que vocês deem o sangue. Um dos gritos mais entoados pela torcida foi o de "não é mole não, para jogar no Mengo tem que ter disposição".

Dirigentes e elenco foram os principais alvos da manifestação rubro-negra. Entre os nomes mais citados estão o de Rodrigo Caetano, diretor executivo de futebol, além de Rafael VazMárcio AraújoGabriel e Alex Muralha.

Flamengo x Junior Barranquilla: informações e valores de ingressos para o duelo da Sul-Americana

Ricardo Lomba, que recentemente assumiu o cargo de VP de futebol do Flamengo, foi protagonista de um dos momentos mais tensos do protesto. Ao chegar ao CT, uma lanterna de seu carro foi quebrada em meio à confusão.

Vinicius Junior, Lincoln e Juan entraram pelo acesso principal do CT, mas foram poupados de críticas. Outros atletas preferiram evitar possíveis confusões e usaram uma entrada alternativa.