Internacional solicita e Náutico devolve zagueiro Eduardo à equipe gaúcha

Diretoria alvirrubra não poupou críticas aos porto-alegrenses e afirmou: "não havia acordo, foi chantagem"

Internacional solicita e Náutico devolve zagueiro Eduardo à equipe gaúcha
Zagueiro disputou 16 partidas e marcou um gol com a camisa alvirrubra (Foto: Léo Lemos/ Náutico)

Com problemas para escalar a zaga, o treinador Paulo Roberto Falcão (ex Sport) solicitou ao presidente do Internacional, Vitorio Piffero, o retorno de Eduardo, que está emprestado ao Náutico até dezembro. Na tarde de ontem, a equipe pernambucana confirmou de forma amigável o interesse do Inter, mas afirmou que não tinha intenção de liberar o atleta.

Por não haver nenhuma cláusula no contrato de empréstimo ao Náutico que obrigue o retorno do jogador, o Colorado (detentor dos direitos do atleta) alegou um acordo verbal, que em maio – no ato do empréstimo –, as direções entraram em acordo que, caso o Internacional solicitasse, os Alvirrubros liberariam o seu retorno.

Nesta quinta-feira (4), foi confirmada a devolução do jogador, mas a diretoria do Náutico demonstrou um incomodo em como as coisas ocorreram. Marcílio Sales, diretor de futebol da equipe pernambucana, afirmou que o Internacional chantageou o atleta, que gostaria de permanecer no Timbu, e também negou acordo verbal.

(Piffero) falou com o atleta, exigiu a presença do jogador lá e disse que, se não fosse, iria punir Eduardo. Chantageou! Eduardo ligou para ele, dizendo que não gostaria de voltar, que estava feliz, gostou muito do Náutico, mas eles fizeram isso... Não tinha acordo verbal. Tudo tem que constar em contrato. Eles queriam colocar essa cláusula inicialmente e não aceitamos. Colocaram o atleta em uma situação delicada”.

Eduardo atuou no empate por 0 a 0 entre Náutico e Oeste na última terça-feira (2) em Barueri, pela Série B do Campeonato Brasileiro. O zagueiro disputou 16 partidas e marcou um gol, estando atualmente entre os titulares da equipe.

Marcílio Sales também relembrou problemas com a equipe porto alegrense e fez duras críticas à diretoria. “Eles já fizeram isso com Derley, Wellington Tanque, Zé Mário, e agora fizeram com Eduardo. Mas o Internacional é uma instituição, não podemos julgar o clube por atos de pessoas que estão momentaneamente. O Internacional é muito maior que o presidente que tem, é um clube que merecia um presidente melhor”, encerrou.