Em jogo movimentado, Palmeiras e Cruzeiro empatam sem gols

Equipes estiveram muito perto do gol, mas 0 a 0 manteve-se até o final do jogo

Em jogo movimentado, Palmeiras e Cruzeiro empatam sem gols
Partida foi movimentada, mas sem muitas chances (Foto: LightPress)
Palmeiras
0 0
Cruzeiro
Palmeiras: Jaílson; Jean, Edu Dracena, Vitor Hugo, Zé Roberto; Thiago Santos, Tchê Tchê, Moisés (Alecsandro); Dudu (Cleiton Xavier), Róger Guedes (Rafael Marques) e Gabriel Jesus Técnico Cuca
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Bruno Rodrigo, Bryan; Lucas Romero, Henrique, Robinho (Arrascaeta), Rafinha; Rafael Sóbis (Ariel Cabral) e Ábila (Willian) Técnico Mano Menezes
ÁRBITRO: Jailson Macedo Freitas (BA) apita, auxiliado por Alessandro Rocha de Matos (Fifa-BA) e Carlos Berkenbrock (SC).
INCIDENCIAS: Partida válida pela 30° rodada da Série A do Campeonato Brasileiro

Finalmente, alguém segurou o líder. Na noite desta quinta-feira (13), o Palmeiras recebeu o Cruzeiro em Araraquara, na Fonte Luminosa, buscando seguir a sequência de quatro vitórias no Brasileirão. Porém, a partida terminou empatada em 0 a 0, placar que não foi excelente para nenhuma das equipes.

Mesmo assim, o Verdão segue na primeira colocação do torneio, com 61 pontos ganhos em 30 jogos, enquanto a Raposa afasta-se um pouco mais da zona de rebaixamento, sendo neste momento 12° na tabela, e tendo 37 pontos. 

Na próxima rodada, os mineiros irão encarar a Chapecoense (11°) no Mineirão, enquanto o Palmeiras viaja até Florianópolis para enfrentar o Figueirense (18°).

Palmeiras tem pequena vantagem em primeiro tempo movimentado

Logo no começo, o jogo já dava sinais de que seria "lá e cá". Com três minutos no cronômetro, Dudu recebeu de Moisés e tentou finalizar, mas mandou para fora. Na sequência, o atacante tentou novamente, mas cabeceou por cima após cruzamento de Gabriel Jesus.

No contra ataque, o Cruzeiro tentava chegar. Robinho bateu de longe e viu Jaílson espalmar para frente, e a defesa dos mandantes afastou. Mesmo assim, o Palmeiras continuava atacando, e quase marcou quando Tchê Tchê lançou Gabriel Jesus, e o garoto bateu para fora, perto da trave. 

Após alguns minutos de disputas no meio de campo, os visitantes voltaram a pressionar, quando Rafinha cortou Jean e bateu forte para o gol, errando e mandando na rede pelo lado de fora.

O jogo então ficou morno, com ambas as equipes não conseguindo concluir as jogadas. No último lance, veio a melhor chance do primeiro tempo, quando Jean cobrou falta e forçou Rafael a fazer grande defesa. No rebote, Edu Dracena não alcançou chute cruzado para o meio da área, mandando o jogo para o intervalo sem gols.

Cruzeiro pressiona e Zé Roberto garante empate

A segunda metade do jogo teve o Cruzeiro como time que mandou na partida. Porém, com dois minutos no cronômetro, Thiago Santos desviou cobrança de escanteio para dentro do gol, apenas para ter o gol anulado pelo bandeirinha.

Com pouca criatividade e muita marcação, as equipes vinham precisando de mudanças, e ambos os treinadores promoveram as mesmas para tentar ganhar mais velocidade no ataque. Tanto Cuca quanto Mano Menezes armaram esquemas muito equilibrados, que priorizavam a marcação para neutralizar as ações do meio de campo do oponente.

Aos 17', veio o lance mais incrível da partida, quando Robinho encobriu o goleiro palmeirense e viu Zé Roberto atirar-se na bola para salvar a pátria, tirando a mesma de cima da linha. Na sequência, Thiago Santos afastou, batendo para a linha lateral.

Após muitos minutos sem arriscar, o Cruzeiro teve a última chance da partida, quando Willian partiu em contra ataque, atravessando o campo e chegando na área, onde carimbou a trave de Jaílson, assustando a torcida presente no estádio. 

Ao final da partida, o Palmeiras segue líder, mas agora sem muita margem para comemorar. O Cruzeiro, por sua vez, segue afastando-se cada vez mais da zona de rebaixamento, ganhando agora mais um ponto importante fora de casa.