Ponte Preta 2016: recheada de apostas, Macaca quer ser sensação do Brasileirão novamente

Macaca aposta em Eduardo Baptista para buscar um bom começo no Brasileiro e evitar a queda de rendimento no segundo turno, para conseguir terminar a competição em boa posição na tabela

Ponte Preta 2016: recheada de apostas, Macaca quer ser sensação do Brasileirão novamente
Guia VAVEL do Brasileirão Série A: Ponte Preta

A Ponte Preta foi  a grande surpresa do primeiro turno do Campeonato Brasileiro do ano passado, com alguns jogadores tendo ótima atuações como Renato Cajá, Fernando Bob, Rodinei. Mas no segundo turno a equipe caiu de produção, terminando apenas na décima primeira colocação com 13 vitórias na competição.

Para 2016, a Ponte Preta entrou como uma das  equipes favoritas a chegar nas finais do Paulistão, a diretoria apostou em  Vinícius Eutrópio para comandar o time. O treinador teve uma difícil missão de reformular o elenco, já que alguns jogadores, os quais participaram da campanha do Brasileiro do ano anterior, foram para outros times, caso de : Marcelo Lomba, Rodinei, Renato Chaves, Fernando Bob e Biro Biro.

Mas Eutrópio ficou apenas quatro rodadas no comando da equipe com dois empates e duas derrotas o treinador foi demitido. A Macaca estava em péssima fase no Paulistão, então Gallo assumiu e recuperou o fôlego da equipe, a qual lutou até o fim mas não conseguiu a classificação para a próxima fase do estadual.

Para a disputa do Brasileirão, a Ponte Preta contratou o técnico Eduardo Baptista, buscando o bom futebol apresentado no primeiro turno da competição de 2015, além de Baptista, a Macaca anunciou quatro reforços: o volante Renê Júnior, que retornou a Ponte depois da passagem em 2012, o zagueiro Kadu, o lateral-direito Diogo Mateus e o atacante Roger, que volta a vestir a camisa do alvinegro de Campinas após sua última passagem em 2012. 

Desde a saída do goleiro Marcelo Lomba, quem ganhou a posição de titular foi João Carlos, que está no clube desde o ano passado. João Carlos, é um atleta rodado e um goleiro seguro, seu forte é a agilidade, explosão ainda tem uma ótima envergadura, o que faz defender bolas em alta velocidade.

Nas laterais, Nino Paraíba e Jeferson são dois atletas que se destacam, Nino Paraíba é um jogador experiente, jogou no Náutico, Vitória e Avaí antes de chegar na Ponte,  Nino é um dos jogadores que mais acerta cruzamentos, com 9 no total. O lateral Jeferson, é uma aposta da equipe da Ponte Preta com grande potencial, o atleta de 19 anos é o vice líder do time em desarmes certos com 25, o jogador também tem números favoráveis no ataque, Jeferson já deu 3 assistências além de ser o terceiro maior passador da equipe e o líder em cruzamentos certos com 12 no total.

A dupla de zaga é composta por Douglas Grolli e o experiente Fábio Ferreira que ja desarmou 21 vezes na temporada, ainda é o líder de rebatidas da equipe com 89 no total.  Douglas Grolli é um zagueiro de 26 anos que já jogou em clubes como Cruzeiro e Grêmio, e uma das suas caracteristicas é a força física, o zagueiro já marcou 4 gols nesta temporada, sendo uma boa aposta na bola parada.

No meio de campo, a Macaca tem bons jogadores, um dos destaques é Elton, o jogador de 26 anos é o maior passador da equipe, está entre os líderes de desarmes com 18 no total, marcou dois gols e uma assistência. Na criação de jogadas a Ponte Preta tem o veterano Cristian de 36 anos, e Felipe Menezes, que teve uma boa passagem pelo Goiás em 2015.

No ataque, a Ponte está bem representada com o recém contratado Roger, o artilheiro do Paulistão 2016 com 11 gols,  foi revelado pela própria Ponte Preta e já marcou 25 gols pelo clube. Wellington Paulista é o artilheiro da equipe com 7 gols sendo um dos jogadores que mais finaliza a gol. Outro nome importante no ataque do time de Campinas é Felipe Azevedo, o atacante já marcou 5 gols, sendo o vice artilheiro,  ainda é um jogador que ajuda na criação de jogadas no ataque, caindo pelas pontas, Felipe ainda soma uma assistência.

O estádio Moisés Lucarelli, a casa da Ponte Preta,  foi inaugurado em 1948, seu público recorde foi em uma partida contra o Santos em 1970 onde recebeu  33.500 pessoas. Hoje a capacidade máxima é de  19.221 lugares. A Ponte Preta tem seu estádio como uma das suas principais armas, sempre foi difícil vencer a Macaca em seus domínios, e neste Brasileirão os adversários terão muito trabalho em enfrentar a Ponte jogando em Campinas.

A Ponte Preta tem a vantagem de ter três semanas livres, enquanto a maioria dos clubes estão decidindo Campeonato Estadual ou jogando Libertadores, Eduardo Baptista começou o Campeonato Brasileiro do ano passado,  muito bem no Sport, agora na Ponte deve fazer um bom trabalho, mesclando jogadores experientes com novatos, se a Macaca demonstrar um bom futebol no começo da competição e ter regularidade, certamente terá boa posição no final do Campeonato.