Em combate morno, Woodley vence Demian por pontos e mantém cinturão no UFC 214

Brasileiro teve seu ponto forte neutralizado nos cinco rounds por Woodley e acabou frustrado na decisão dos jurados

Em combate morno, Woodley vence Demian por pontos e mantém cinturão no UFC 214
Foto: Getty Images/Sean M. Haffey

Na segunda disputa de cinturão do UFC 214, Tyron Woodley fez sua terceira defesa de cinturão da categoria meio-médio diante do brasileiro Demian Maia. Após uma luta morna, Woodley venceu Demian por decisão unânime dos jurados (50-45, 49-46, 49-46) e manteve o cinturão dos meio-médios pela terceira vez. O campeão chega a sua sexta luta de invencibilidade no UFC, enquanto Demian tem uma sequência de sete vitórias derrubada pelo "The Chosen One".

O round inicial teve pressão de Demian Maia sobre Tyron Woodley em busca de uma queda. O brasileiro insistentemente tentou puxar uma das pernas do campeão para levar a luta para o solo, sempre sem sucesso. Os atletas se estudaram bastante ao longo da segunda metade do primeiro round, mas com pouca ação.

O segundo round começou com Woodley acertando bons golpes em Demian na trocação. Com isso, o campeão começou a ganhar confiança e partiu no encalço do brasileiro pelo octógono. O desafiante continuou sendo frustrado nas tentativas de quedas ao longo da primeira metade do round. Demian cercou Woodley na grade na maior parte da segunda metade do segundo assalto, mas sem grande efetividade na luta em pé.

A terceira parte do combate começou com Demian buscando cercar Woodley na grade, com o campeão buscando os contragolpes. A primeira metade do round três teve muito estudo por parte dos atletas, mas com o campeão tentando ser mais duro nos golpes. Maia continuou andando para frente, em busca de uma brecha para derrubar o americano, mas sem sucesso.

No quarto round, a luta manteve seu ritmo de antes. Demian esteve próximo de levar o campeão para o chão, através do clinch, mas Tyron escapou e a luta voltou a ficar de pé. O combate se manteve morno ao longo do round quatro, com o brasileiro buscando o domínio do centro do octógono, mas vendo Woodley agir como contragolpeador.

O último round começou com o brasileiro tentando o clinch, mas sem muito sucesso. Novas tentativas de queda de Demian foram frustradas por Woodley. Ainda assim, a pressão vinda do centro do octógono seguiu sendo do brasileiro, mas com pouca efetividade de lado a lado. A luta seguiu morna até o soar do gongo para o final do último dos cinco rounds.

Outras lutas da noite

Card principal:
Peso-pena feminino: Cris Cyborg venceu Tonya Evinger por nocaute técnico a 1min56seg do round 3.
Peso-meio-médio: Robbie Lawler venceu Donald Cerrone por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).
Peso-meio-pesado: Volkan Oezdemir venceu Jimi Manuwa por nocaute a 22s do round 1.
Card preliminar:
Peso-pena: Ricardo Lamas venceu Jason Knight  por nocaute técnico a 4min34seg do round 1.
Peso-casado (63,5kg): Aljamain Sterling venceu Renan Barão por decisão unânime (29-28, 29-27, 30-26).
Peso-pena: Brian Ortega venceu Renato Moicano por finalização a 2min59seg do round 3.
Peso-pena: Calvin Kattar venceu Andre Fili por decisão unânime (30-27, 30-27, 30-27).
Peso-palha feminino: Aleksandra Albu venceu Kailin Curran por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28).
Peso-mosca: Jarred Brooks venceu Eric Shelton por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28).
Peso-leve: Drew Dober venceu Josh Burkman por nocaute a 3min04seg do round 1.

Luta