Floyd Mayweather e Conor McGregor fazem superluta de boxe em Las Vegas

O evento de boxe mais esperado do ano estará nos holofotes neste sábado (26), com a disputa entre Floyd Mayweather e Conor McGregor, na T-Mobile Arena, em Las Vegas. Além dos 12 rounds de três minutos, a luta terá muito dinheiro envolvido. A bolsa do confronto poderá chegar a US$ 619 milhões (R$ 1,9 bilhão), e além das altas cifras, o embate marcará a diferença de estilos de luta.

De um lado, Mayweather - pugilista profissional com experiência de 49 vitórias em 49 compromissos, campeão mundial em cinco categorias de peso diferentes. Do outro lado está o atleta de artes marciais mistas: Conor McGregor, campeão mundial peso-leve do UFC, o primeiro a ostentar o cinturão da organização em duas categorias de peso simultaneamente.

Após muitos rumores, o tão falado confronto tirou o “Money” da aposentadoria no último mês de junho, quando foi feito o anúncio oficial da luta com McGregor. Floyd não entra no ringue desde setembro de 2015, quando venceu Andre Berto, por pontos. No seu cartel perfeito de 49-0, já passaram adversários do nível de Manny Pacquiao, Marcos Maidana (duas vezes), Saúl “Canelo” Álvarez, Miguel Cotto, Shane Mosley, Oscar de la Hoya, Juan Manuel Márquez e Zab Judah.

A defesa do americano se mostrou intransponível inclusive diante de pugilistas hábeis na arte de nocautear - um dos possíveis trunfos de Conor McGregor. O irlandês pode ser considerado um conquistador. Chegou ao UFC com muitos holofotes, em 2013, e logo iniciou sua caça ao cinturão peso-pena - à época de José Aldo -, usando sua capacidade de se promover para chegar ao seu objetivo. Passou por Max Holloway (atual campeão dos penas), Chad Mendes, José Aldo, Nate Diaz e Eddie Alvarez, seu último oponente no MMA, em novembro do ano passado.

O "Notório" levou dois cinturões pra casa. Primeiro, o dos penas após um nocaute relâmpago aplicado em José Aldo, e, mais recentemente, o dos leves, ao dominar Eddie Alvarez, no UFC 205. Agora, o desafio do irlandês é superar um dos maiores pugilistas da história. Desafio este que nem Manny Pacquiao, um dos maiores nomes do esporte na atualidade, conseguiu superar. A diferença de regras e a intensidade da ação no ringue é a grande incógnita a respeito do que esperar de Conor no combate.

Floyd tem mais de uma década de experiência em combates intensos de 12 rounds de três minutos, já McGregor é um atleta que teve pouco tempo de treino nas regras do boxe e não se sabe se resistirá fisicamente ao ritmo diferente de luta. O peso das mãos, a altura e envergadura podem ser as salvaguardas do irlandês em sua empreitada de buscar a redenção diante de Mayweather. O “Money” terá em McGregor um adversário que se molda perfeitamente ao seu estilo de luta escorregadio e eficiente.

VAVEL Logo