Por vacilo! Hamilton aproveita punição de Vettel e vence no Canadá 
Sebastian Vettel fez uma boa corrida, mas não conseguiu evitar a quinta vitória de Hamilton. (Reprodução formula1.com)

 Por vacilo! Hamilton aproveita punição de Vettel e vence no Canadá 

O alemão da Ferrari largou da pole e liderou boa parte da corrida; direção da prova puniu o piloto por posição perigosa na disputa com Hamilton

felquint08
Felipe Quintella

a O GP do Canadá de 2019 já está na história. A Ferrari chegou a Montreal com uma das poucas chances de vencer uma prova. Vettel conquistou a pole, largou bem, manteve a liderança, superando Hamilton por pouco. Mas levou uma punição e perdeu a vitória para o rival. A discussão sobre essa punição ainda vai render e muito.

A largada dos pilotos da frente foi limpa. Vettel conseguiu fazer a curva 1 na liderança, enquanto Hamilton foi cuidadoso e Leclerc também. O quarto colocado com a Renault, Ricciardo, conseguiu manter a posição mesmo com a Red Bull de Gasly atrás. Já a parte de trás do grid largou de forma mais acirrada. Albon foi pra curva dois sem asa dianteira, espremido entre Perez e Giovinazzi. Com o choque, Grosjean teve que passar reto.

Vettel abriu vantagem para Hamilton nas primeiras voltas, até fazendo a melhor volta. Mas a disputa que chamava atenção nesse ponto era entre Norris e Verstappen. O holandês usava os pneus duros, e não conseguia passar a Mclaren. A ultrapassagem ocorreu apenas na 7ª volta, na reta, e Verstappen ficou com a 8ª colocação. Pouco tempo depois Norris aparece no vídeo com a suspensão da roda traseira direita quebrada. O britânico teve que parar o carro próximo à saída dos boxes, mas o Safety Car não foi acionado

Na altura da volta 20, a Ferrari anunciou a ambos os pilotos que eles estavam mudando a estratégia. Nesse ponto, a temperatura da pista havia aumentado. Na volta 27, Vettel é chamado, colocando os compostos duros. Antes dessa parada, Hamilton estava diminuindo a vantagem para o rival. Uma opção para a Mercedes seria manter o penta campeão na pista, apostando em um desgaste dos pneus da Ferrari. Mas o ritmo não era bom e na volta 29 ele foi chamado. Voltou quatro segundos atrás de Vettel

A estratégia para Leclerc foi diferente. A Ferrari optou por manter o monegasco na pista por mais tempo. Na volta 33 ele foi chamado, colocou os duros e voltou dez segundos atrás de Hamilton, com Verstappen pela frente. Contudo, conseguiu passar Max, que ainda não havia parado.

Depois das paradas, Hamilton começou a apertar o ritmo de novo e se aproximar de Vettel. Ele custou a conseguir chegar na zona de DRS, mas mesmo assim não se aproximava o suficiente. Até que na apertada curva três, Vettel saiu da pista e conseguiu manter o carro a frente de Hamilton. Os dois chegaram perto de um toque, mas a disputa parecia intacta. Não demorou muito para que os dois entrassem em investigação. 

Os dois campeões do mundo seguiam em disputa e em investigação. Porém, a direção de prova decidiu por punir o movimento de Vettel com cinco segundos. O rádio do alemão imediatamente começou a pipocar na tela, acusando uma injustiça. Para quem estava defendendo a posição como podia,  ele teria apenas algumas voltas para colocar cinco segundos no rival. Obviamente, ele não conseguiu, cruzou a reta em primeiro e Hamilton venceu a prova.

Convencido a ir ao pódio

O pódio com certeza seria desconfortável, mas Sebastian Vettel conseguiu acalorar mais o clima. Ele não parou seu carro nas placas de três primeiros e empurrou a Ferrari no sentido contrário. Depois, saiu andando pelo paddock, foi até a direção de prova e chegou na garagem da Ferrari. Lá, aparentemente foi convencido a ir para o pódio, a contragosto. Enquanto isso, Hamilton e Leclerc eram entrevistados e a discussão na internet explodia. Depois que os dois subiram, Vettel trocou a placa de primeiro colocado de Hamilton pela de segundo. Ousadia do alemão. 

Finalmente, Vettel foi para a ante-sala do pódio e lá cumprimentou Leclerc e deu logo sua opinião sobre o ocorrido para Hamilton. Na premiação, o inglês até ofereceu uma divisão do primeiro posto com o rival, sem grande resposta. Na verdade, ele foi vaiado em Montreal, respondendo que não foi ele que havia tomado a decisão. Vettel o defendeu. Mas o clima já estava estragado nesse pódio histórico.

Com a vitória "caindo no colo", Hamilton somou mais 25 pontos e já soma 162 pontos. Ele tem 29 pontos de vantagem para Bottas, que não fez uma de suas melhores corridas no Canadá. O terceiro colocado volta a ser Vettel, com 100 pontos. 

VAVEL Logo