Lewis Hamilton lamenta erro com os freios no Azerbaijão: "Difícil de aceitar"
Foto: Divulgação / F1

Lewis Hamilton estava encaminhando a sua trilha para ser, no mínimo, o segundo colocado no Grande Prêmio do Azerbaijão, enquanto se alinhava no grid para o reinício da volta 50, tanto que travou na Curva 1 e passou pelo líder da corrida Sergio Pérez por uma linha de fuga, saindo completamente da zona de pontuação.

Imediatamente depois, o piloto da Mercedes foi ouvido pelo rádio da equipe perguntando ao seu engenheiro de corrida Pete Bonnington: "Será que eu tinha a magia posta?". "Sim, parece que foi batida de volta", veio a resposta, antes de Hamilton dizer: "Poderia ter jurado que a desliguei".

A 'magia dos freios' é o termo usado pela Mercedes atrás do Safety Car para ajudar a aquecer os freios, alterando, entre outras coisas, os ajustes de polarização dos freios.

E após a corrida, o atual campeão mundial explicou melhor como sua retomada havia dado tão errada, num dia em que seu principal rival ao título, Max Verstappen, também não conseguiu marcar pontos graças à sua batida tardia em Baku — o que causou bandeira vermelha e o reinício em primeiro lugar.

"Só no reinício, acho que quando Checo [Perez] se aproximou de mim, eu cliquei em um interruptor e ele basicamente desliga os freios, e eu simplesmente fui direto. Eu não tinha ideia de que tinha sequer tocado nele. Tão difícil de aceitar, mas, na maioria das vezes, lamentamos muito os homens e as mulheres da equipe que trabalharam tanto por estes pontos, mas vamos nos reagrupar e voltaremos mais fortes, tenho certeza", disse o britânico.

"Obviamente, é uma experiência bastante humilhante para ser honesto. Tínhamos trabalhado tanto este fim de semana para voltar a estar entre os 10 melhores e estava com tão bom aspecto". Coloquei tudo em jogo e lutei o máximo que pude hoje", completou Lewis.

Chefe da Mercedes, Toto Wolff acrescentou: "Não se pode chamar isso de erro. Ele [Hamilton] tocou um botão e o balanço dos freios mudou — ele foi direto para a frente e obviamente o carro não parou. Foi um problema de dedos".

A angústia de Hamilton em não somar pontos em Baku talvez tenha sido minimamente compensada pelo fato de que Verstappen também não conseguiu marcar.

"Muito infeliz para Max, obviamente. Tudo o que eu diria hoje é que foi um bom golpe de azar. É o que é, vamos tentar nos reagrupar e voltar mais fortes na próxima corrida."

Com Hamilton e Bottas terminando fora dos dez primeiros. Eles deixam o Azerbaijão 26 pontos atrás da Red Bull no Campeonato de Construtores, Hamilton ainda quatro pontos atrás da Verstappen na tabela.

VAVEL Logo