Barty acaba com embalo de Kerber e avança à segunda final de Slam na carreira
Foto: Divulgação/Wimbledon

Campeã do torneio de juniores em 2011, a #1 Ashleigh Barty agora vai em busca do título profissional em Wimbledon. Nesta quinta-feira (8), ela derrubou a #28 Angelique Kerber nas semifinais em Londres em dois sets, parciais de 6/3 e 7/6(3), em 1h29, na Quadra Central. Este foi o sexto confronto entre as duas, e a terceira vitória da australiana.

Kerber vinha de dez vitórias consecutivas na temporada, já que havia vencido o WTA 250 de Bad Homburg antes de chegar a Londres. A ex-número 1 do mundo, que não ia tão longe em um Slam justamente desde o título em Wimbledon 2018, não conseguiu aproveitar suas chances no primeiro set.

Alto nível

Barty cedeu mais break points que Kerber no primeiro set - três a dois -, mas salvou todos e converteu um dos que oportunizou para sair na frente. A australiana usou muito dos slices, mas utilizou ao máximo sua inteligência para escolher os golpes na hora certa - fechou com 38 a 16 em winners e 16 a 23 em erros não-forçados.

Além disso, a líder do ranking ainda foi muito bem com o primeiro saque - ela terminou a partida com oito a zero em aces, 88% de pontos vencidos com o primeiro serviço. No início do segundo set, porém, Kerber finalmente conseguiu converter um break point, em sua sétima chance.

A alemã foi muito bem no serviço até ter que sacar para o jogo em 5/3 - aí, ela foi quebrada de 0-40. Barty chegou a vencer 11 pontos seguidos, mas Kerber conseguiu confirmar o saque no 11º game e a decisão foi o tiebreak.

Barty, outra vez, subiu o nível e engatou uma longa sequência de pontos - foram dez seguidos entre o 12º game e o tiebreak, o que a fez abrir uma vantagem praticamente irreversível de 6-0. Kerber salvou os primeiros três match points, mas nada pode fazer no quarto: 7/6(3), em 54 minutos.

O que vem por aí

Após vencer Roland Garros em 2019, Barty agora vai em busca de seu segundo Major. Ela é a primeira australiana na decisão em Londres desde Evonne Goolagong em 1980.

Em sua quinta final em 2021, a número 1 do mundo encara a vencedora do confronto entre a #4 Aryna Sabalenka e a #13 Karolina Pliskova.

VAVEL Logo