Alcaraz e Schwartzman disputam grande final do Rio Open neste domingo
Foto:Rio Open / Fotojump

A grande final do Rio Open , entre o argentino #14 Diego Schwartzman e o espanhol #29 Carlos Alcaraz, neste domingo (20), às 17h30, no Jockey Club Brasileiro, será marcante.

O argentino, número 14 do ranking mundial, pode ser o primeiro bicampeão do maior torneio de tênis da América do Sul. Do outro lado, o jovem de 18 anos busca seu primeiro título de ATP 500 para subir mais um degrau numa carreira de enorme potencial. Será a primeira partida entre os dois no circuito mundial.

Para chegar à decisão, eles tiveram que vencer duas partidas neste sábado por causa da chuva que caiu na sexta e adiou os jogos. Alcaraz passou pelos italianos Matteo Berrettini (6/2, 2/6 e 6/2) e Fabio Fognini (6/2 e 7/5), enquanto Schwartzman eliminou o espanhol Pablo Andujar (7/6 (3), 4/6 e 6/4) compatriota Francisco Cerundolo (7/6 (4) e 6/3).

Boas recordações para Alcaraz

O jovem espanhol tem boas recordação das quadras do Rio. Foi na edição 2020 que ele venceu sua primeira partida nível ATP, quando tinha 16 anos. A vitória sobre Berrettini nas quartas foi a quarta dele diante de um tenista top 10. "Não foi fácil jogar dois jogos difíceis no mesmo dia, me surpreendi por aguentar. Muito feliz de estar na minha primeira final de ATP 500, e enfrentar o Diego. Amanhã tentarei usar a juventude a meu favor", disse o atual número 29º do mundo, e que já tem um título na carreira, o ATP 250 de Umag 2021. 

Em busca do bi

Schwartzman, de 29 anos,  foi vice-campeão na semana passada, no ATP 250 de Buenos Aires. O argentino tem quatro títulos na carreira, sendo o Rio Open o mais importante. A final deste domingo é a terceira dele em um ATP 500 - também foi vice em Viena 2019.

"A torcida de hoje foi impressionante, tirei força deles, jogar no Brasil e sentir isso não entendo, é espetacular pra um argentino", disse Schwartzman, campeão do Rio Open em 2018. "Agora é descansar e me preparar para amanhã. Tomara que o jogo entre Alcaraz e Fognini termine tarde, eles durmam mal, para eu fazer um bom jogo", brincou o argentino, que terminou sua semifinal antes do rival.

Berrettini se despede 

Eliminado por Alcaraz nas quartas, Berrettini deixou o Rio feliz após a experiência de jogar pela primeira vez na cidade onde sua avó nasceu.

"Ontem consegui vencer depois da parada por causa da chuva, mas hoje não deu. Carlos jogou muito bem. Foi uma ótima semana, eu tinha muito vontade de jogar aqui e gostei bastante. A atmosfera é maravilhosa, a torcida incrível, as pessoas amam o tênis. O Rio Open é um ótimo lugar para jogar", disse o vice-campeão de Wimbledon 2021.

Final de duplas ainda pendente

A semifinal dos italianos Fabio Fognini e Simone Bolelli contra o argentino Andres Molteni e o mexicano Santiago Gonzalez ficou para este domingo, às 16h, na quadra 1.

Os vencedores enfrentarão na final do Rio Open o brasileiro Bruno Soares e o britânico Jamie Murray, em jogo marcado para depois da final de simples, na quadra central.

VAVEL Logo