Após ficar no quase com o Minas, Paulo Coco chega à final da Superliga pela primeira vez

Depois de parar na semifinal no ano anterior, treinador consegue o primeiro objetivo de chegar à final, e agora busca o título inédito para carreira

Após ficar no quase com o Minas, Paulo Coco chega à final da Superliga pela primeira vez
Arte: Rodrigo Rodrigues/VAVEL.com

Na temporada passada, uma série semifinal ficou marcada pra história da Superliga Feminina como uma das mais equilibradas. De um lado, a equipe multicampeã do Rio de Janeiro, que buscava a de 13ª final da competição. Tentando quebrar essa hegemonia, o Minas, comandado pelo técnico Paulo Coco, ignorou o favoritismo adversário e fez cinco jogos duros, mas acabou eliminado após desperdiçar a chance de se classificar em casa.

Para as jogadoras e a comissão técnica, ficou o gostinho amargo da eliminação e a chance de fazer a final sendo desperdiçada. Uma temporada depois, uma chance de redenção. Não da equipe minastenista, que foi eliminada pelo Rio na fase final, mas sim de Paulo Coco.

Ao fim da temporada 2016/17, o comandante trocou de ares e foi em busca de novas conquistas com o rival Praia Clube. Um dos objetivos não só do treinador mas também da equipe do triângulo mineiro, era a conquista da Superliga. O primeiro passo para isso foi dado.

O time praiano fez a melhor campanha da fase classificatória, vencendo 21 dos 22 jogos, terminando na primeira colocação geral. Depois, passou com tranquilidade pelo Vôlei Bauru, nas quartas de final. Já nas semis, teve cinco confrontos equilibrados contra o Osasco, e levou a melhor após vencer os três jogos disputados na Arena Praia.

 O primeiro duelo da final será disputado nesse domingo (15), às 10, na Arena Carioca 1. O segundo e decisivo duelo acontecerá na semana seguinte, no ginásio Sabiazinho, em Uberlândia.