De virada, Itambé/Minas bate Hinode Barueri e volta à liderança isolada
Foto: Orlando Bento/ MTC

De virada, Itambé/Minas bate Hinode Barueri e volta à liderança isolada

Com apoio da torcida, Minas supera o início ruim e vence as paulistas por 3 sets a 1

thais-alcantara
Thaís Alcântara

 A Arena MTC, em Belo Horizonte, foi palco de um grande jogo na noite desta terça-feira (12). O Minas recebeu seu único algoz no primeiro turno e dessa vez, venceu o Barueri por 3 sets a 1 (18/25, 25/23, 30/28 e 25/21). A ponteira Gabi levou o troféu VivaVôlei. O time da casa não pôde contar com Natália, que se recupera de lesão na coxa. 

Com o triunfo, as mineiras chegam aos 47 pontos e voltam a ter três pontos de diferença para o vice líder Praia Clube. Já o Barueri, se manteve na quarta posição mesmo com a derrota. 

Na próxima sexta-feira (15), as minastenistas recebem o Osasco, às 21h30 pela sequência na Superliga. No dia seguinte, as paulistas vão até o Rio de Janeiro buscar a reação contra o Sesc-RJ. 

Como foi o jogo 

O Barueri começou sacando forte e desestabilizando a linha de passe mineira e já bola de xeque de Dani Lins, disparou no placar (2/7). A equipe paulista seguia comandando o marcador e abriu seis pontos de vantagem (9/15).  O Minas tentava diminuir a desvantagem mas abusava dos erros e viu as adversárias fecharem o set em 25 a 18, quando Macris sacou pra fora. 

A segunda parcial começou bem diferente. Dessa vez, as donas da casa começaram melhor no saque e abriu vantagem (4/1). Mas as paulistas reagiram e empataram no ponto de Skowronska (4/4). O Minas voltou a abrir no bloqueio simples de Gabi pra cima da Milka (10/7), só que mais uma vez o Barueri buscou a reação e empatou (15/15). E no bloqueio duplo pra cima de Lana, o time do interior de São Paulo assumiu o comando do placar (21/23). Mas o set era mesmo azul e branco e, empurradas pela torcida, as minastenistas viraram e fecharam em 25 a 23, com bloqueio na polonesa Skowronska. 

Assim como nos sets anteriores, o terceiro set começou muito equilibrado. Mas o Barueri conseguiu abrir no placar depois de uma sucessão de erros das adversárias (3/7).  O técnico Stefano Lavarini parou o jogo, o Minas voltou melhor e no erro de combinação de Dani Lins com Thaísa, era as donas da casa que estavam à frente (13/12). O confronto seguiu equilibrado, até que brilhou a estrela da jovem ponteira Gabi, que em duas pancadas fez o Minas respirar (20/17). Só que o Barueri não estava disposto a se entregar e passou a gente com bloqueio em cima de Bruna Honório (21/22). 

O final do set foi tenso. Os times trocavam ponto e a liderança no marcador, até que a central Mara decidiu o jogo em dois bons saques e o Minas fechou em 30 a 28. 

O Barueri entrou no quarto set com obrigação de vitória, não pareceu ter sentido a pressão e conseguiu dois pontos de folga no marcador (6/4). Mas o jogo mostrava que nenhuma das equipes teria facilidade para fechar um set, e as paulistas viram as minastenistas empatarem a partida (10/10).  Com o bloqueio ajustado, o Minas começou a dificultar a virada de bola das adversárias e fizeram 17 a 14.  O Barueri seguiu lutando até o final, mas viu as mineiras fecharem o jogo após Thaísa tocar na rede: 25 a 21.

VAVEL Logo