Sesc-RJ vence o Ponta Grossa na Superliga, mas Giovane Gávio não fica satisfeito com o desempenho
Foto: Arthur Fernandes / VAVEL Brasil

Neste sábado (21), o Sesc-RJ recebeu o Ponta Grossa-PR no Tijuca Tênis Clube. Em partida válida pela Superliga, o time masculino do Rio de Janeiro conquistou a vitória ao anotar 3 sets a 0 diante do clube paranaense. As parciais, foram: 25-23, 26-24 e 25-20.

  • Sesc-RJ

A equipe foi surpreendida pela bela atuação do adversário. Acabaram saindo em desvantagem nos pontos iniciais do primeiro set mas, ainda na primeira etapa, os atletas conseguiram reverter o placar e manter o mesmo ritmo ao longo do jogo. 

Após o duelo, em entrevista exclusiva à VAVEL Brasil, o treinador Giovane Gávio declarou que os três pontos foram importantes embora o desempenho dos atletas tenham caído.

"Acho que não jogamos bem. Abaixou um pouquinho o nosso padrão, principalmente no nosso 'side out' (recepção), e também tivemos muita dificuldade nas marcações das bolas deles. Eles jogaram bem. O Robinho também jogou bem. O importante é a vitória. Foram três pontos, mas não foi tão bom assim e foi esquisito", disse.

O Sesc-RJ só volta a jogar em janeiro de 2020. O primeiro confronto do ano será contra o Ribeirão Preto-SP, em casa, pela Superliga. Ainda durante a entrevista, Gávio disse que a equipe não irá descansar durante este período. Embora haja um recesso no calendário oficial, os treinamentos continuarão normalmente.

"Só vamos parar no natal e depois voltamos a treinar (risos). O importante para a gente é buscar esse resultado em casa e nós vamos treinar neste período entre o natal e ano novo, justamente, porque estamos pensando nisto (no próximo jogo). Precisamos fazer o nosso melhor. Em janeiro temos vários jogos. Copa Brasil, Libertadores, Superliga e um monte de torneio importante. Vamos terminar este primeiro turno bem e esperamos fazer o mesmo no segundo turno", dissertou.

  • Ponta Grossa-PR

Ocupando a última posição da tabela com apenas três pontos, o time de Paraná deu trabalho para o clube carioca. Forçando os erros do adversário, os atletas sendo precisos nos saques e com um bom inicio de partida, o Sesc-RJ precisou redobrar a atenção e ficar mais calmo para ganhar o duelo. Quem pensou que seria uma vitória fácil, simplesmente, estava muito enganado.

Um dos grandes destaques da partida, Robinho analisou a atual campanha do Ponta Grossa-PR no campeonato em entrevista exclusiva à VAVEL Brasil. O mesmo disse que o clube ainda está se adaptando à elite do vôlei brasileiro e espera uma melhora ao longo da competição.

"Como fomos um time que entrou do nada na Superliga, ainda estamos nos conhecendo. Estamos demorando um pouco a entrar na pegada. Muita gente aqui nunca jogou na Superliga, por exemplo, eu nunca joguei. É a minha primeira. Estamos tentando crescer como equipe, a cada jogo estamos nos esforçando mais e tentando entrar no cenário da elite do vôlei. Todos da liga são excepcionais jogando e vamos tentar brigar de igual para igual com todo mundo", contou.

Mediante a pausa no calendário, o time também só entra em quadra no ano que vem. Será um confronto difícil diante do poderoso Cruzeiro que, inclusive, foi vice-campeão mundial nesta temporada. Após a partida, Robinho também nos relatou sobre o que pensa com relação ao próximo compromisso.

"É uma equipe muito qualificada (referindo-se ao Cruzeiro) tanto quanto a do Sesc-RJ. Sabemos que é um jogo complicado. São pessoas excepcionais. Eles jogaram o Mundial de Clubes. Mandaram super bem! Agora é trabalhar, dar o nosso melhor, tentar crescer no campeonato, terminar bem o primeiro turno e fazer um bom segundo turno", avaliou.

  • Situação na tabela 

Com este resultado, o Sesc-RJ passou a obter um jogo a mais que Sesi-SP e agora ocupa a terceira posição com 21 pontos. Apenas quatro pontos separam o líder Taubaté do clube carioca. Já o Ponta Grossa-PR continua na lanterna com três pontos e sete ponto o separa do Ribeirão Preto-SP; primeiro time fora da zona de rebaixamento.

VAVEL Logo