Bruno de Carvalho: «Doyen a quem doer, pavilhão vai estar construído em 2016»
Bruno de Carvalho garante que o Caso Doyen não impedirá construção do novo Pavilhão. (Foto: Sporting)

Na cerimónia de lançamento da primeira pedra do futuro Pavilhão João Rocha, Bruno de Carvalho garantiu que a obra é para levar para a frente e estará concluída em Dezembro de 2016, independentemente do desfecho do processo movido pela Doyen Sports contra o clube de Alvalade no âmbito da transferência de Marcos Rojo para o Manchester United, e cuja receita foi em parte canalizada para este mesmo projecto. 

«Vamos lançar hoje a primeira pedra e dentro de muito pouco tempo vamos dar início à obra. Cheguei a ouvir que nem esta pedra ia ser lançada, que este projeto ia acabar por causa Doyen. Doyen a quem doer este pavilhão vai estar terminado em dezembro 2016», afiançou o presidente do Sporting perante cerca de dois mil adeptos, num "evento" que contou com a participação, entre outros, do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Fernando Medina, que garantiu o apoio da autarquia a um projecto de «extrema importância para a cidade».

Bruno de Carvalho aproveitou ainda para sublinhar a homenagem do Sporting a João Rocha, antigo dirigente que dará nome ao novo pavilhão do clube de Alvalade«João Rocha foi o presidente com quem cresci e que mostrou que a força do Sporting era a força dos seus adeptos e das duas modalidades», reforçou. Para além do lançamento da pedra, foi feita esta sexta-feira a inaugração pelo presidente leonino da rua Vítor Damas e da rua José Travassos, ambas junto ao Estádio José Alvalade.

O início das obras da denominada "Cidade Sorting" está marcado para o próximo mês de junho e tem prazo de conclusão reservado para Dezembro de 2016. O projecto, para além do Pavilhão João Rocha, que terá quatro bancadas com lotação para três mil lugares sentados, uma área comercial onde se incluirá a nova Megastore do clube e ainda uma extensão do museu Mundo Sporting, contempla ainda a construção, nas áreas adjacentes, de um parque de estacionamento e de três campos de futebol de 5/7 para a formação do clube. 



Esta nova "Nave" do clube de Alvalade irá abelgar as modalidades de andebol, basquetebol, futsal, hóquei em patins e vóleibol. O custo estimado do projecto está avaliado em cerca de 10 milhões de euros, com parte dessa verba a ser proveniente da "Missão Pavilhão", iniciativa que convidou os sócios leoninos a contribuir financeiramente para o projecto. 

VAVEL Logo