Em jogo polêmico, Lucas marca e PSG arranca empate do Arsenal na Inglaterra

Erros individuais e do árbitro definem o empate, que deixa o time inglês na liderança do Grupo A da competição europeia

Em jogo polêmico, Lucas marca e PSG arranca empate do Arsenal na Inglaterra
Foto: Catherine Ivill/Getty Images
Arsenal
2 2
Paris Saint-Germain
Arsenal: ospina; jenkinson (chamberlain, min. 81), mustafi, koscielny, gibbs; ramsey, coquelin (walcott, min. 80); sánchez, özil, iwobi (xhaka, min. 77); giroud. técnico: arsène wenger
Paris Saint-Germain: areóla; meunier, marquinhos, thiago silva, maxwell; thiago motta, krychowiak (ben arfa, min. 67), verratti; matuidi, cavani, lucas moura (jesé, min. 89). técnico: unai emery
Placar: 0-1, min. 18, cavani. 1-1, min. 45+1, giroud. 2-1, min. 60, verratti (gc). 2-2, min. 76, lucas moura.
ÁRBITRO: felix brych (ale). cartões amarelos: marquinhos (min. 31), coquelin (min. 34), koscielny (min. 53), verratti (min. 55)
INCIDENCIAS: jogo válido pela quinta rodada do grupo a da uefa champions league, realizado no emirates stadium, londres

Arsenal e Paris Saint-Germain empataram em 2 a 2 na tarde desta quarta-feira (23), em Londres. O jogo, válido pelo Grupo A da Uefa Champions League, teve gols de Giroud e Verratti, contra, para os anfitriões, e Cavani e Lucas Moura para os franceses.

Em amplo domínio no primeiro tempo, o Paris Saint-Germain não deixava o Arsenal chegar perto de sua grande área. Apesar de conseguir apenas um gol na primeira etapa, os visitantes tiveram maior posse de bola. O pênalti inexistente marcado em Alexis Sánchez no final da primeira etapa igualou as ações. No segundo tempo, em atitude mais ofensiva, o Arsenal propôs mais o jogo, ainda sofrendo com o ímpeto do time de Unai Emery. Os erros de Marquinhos e Iwobi colocaram o 2 a 2 no placar.

Com 11 pontos, o PSG é líder do grupo A e enfrenta o Ludogorets em casa, na última rodada. O Arsenal, com os mesmos 11 pontos, enfrenta o Basel, na Suiça, na última rodada.

PSG controla o primeiro tempo mas sofre gol em pênalti polêmico

Com a mesma pontuação na Champions League, Arsenal e Paris Saint-Germain subiam ao gramado do Emirates Stadium para lutar pela liderança do grupo A, mesmo já estando classificados para as oitavas de final da competição continental.

Os primeiros minutos da partida revelavam um Arsenal de toques de bola na intermediária, buscando espaços na defesa francesa para conseguir chegar ao gol de Areóla. Alexis Sánchez participava da maioria das jogadas ofensivas do time de Arsène Wenger.

Aos poucos, o PSG ia se soltando na partida, contando principalmente com as subidas de Meunier pela direita. Aos 15 minutos, os visitantes tiveram a primeira grande chance do jogo. Em cobrança de escanteio de Lucas, Cavani e Thiago Silva desviaram na bola mas Gibbs, quase em cima da linha, salvou o time da casa.

Três minutos depois, Cavani abriu o placar. O uruguaio recebeu cruzameto rasteiro de Matuidi e escorou de carrinho para as redes de Ospina, que nada pôde fazer. Tendo menos a posse de bola após o gol, o Arsenal parecia apreensivo para fazer as jogadas mais agudas.

Na altura dos 25 minutos, o jogo era focado totalmente no meio de campo, com as jogadas se encerrando nas intermediárias de ambos os times e um alto número de faltas. O Arsenal não havia conseguido finalizar na partida.

Aos 44 minutos, em jogada dentro da grande área, Alexis Sánchez recebeu pela direita e Krychowiak deu um carrinho para interceptar um possível chute do chileno. Mesmo sem toque do polonês no atacante do Arsenal, o juiz marcou a penalidade máxima. Na batida, Giroud colocou o 1 a 1 no placar.

A marcação causou muita confusão, principalmente entre Cavani e Ramsey, que quase foram às vias de fato, sendo contidos pelos companheiros. Poucos minutos após o pênalti, o jogo foi para o intervalo mais quente do que parecia estar.

Erros individuais definem o empate em Londres

Sem alterações, o Arsenal parecia disposto a produzir mais no segundo tempo do que havia feito na primeira etapa praticamente inefetiva. Porém, logo aos oito minutos, tomou um susto em batida de falta de Lucas. O brasileiro colocou a bola no travessão, deixando Ospina precoupado.

Girando a bola mais rápido ao redor da grande área mas lutando contra a impaciência da torcida, a equipe de Arsène Wenger parecia mais próxima de fazer gols no segundo tempo. Aos 15 minutos, Jenkinson avançou pela direita e cruzou forte. Marquinhos afastou a bola mas chutou em cima de Verratti. A bola voltou em direção ao gol, dando a vantagem ao Arsenal.

Dois minutos depois, Cavani avançou pela esquerda e, já na grande área do Arsenal, se atirou ao sentir a presença de Koscielny, mas o árbitro alemão Felix Brych não marcou o pênalti em cima do uruguaio.

Em clara intenção de colocar seu time mais a frente em campo, Unai Emery sacou Krychowiak para a entrada do francês Hatem Ben Arfa. O meia entrou bem na partida. Em seu primeiro lance, aplicou belo drible na marcação e tentou a bola enfiada, cortada pela defesa.

Aos 28 minutos, o Arsenal chegou bem com Giroud, que levantou a bola na área para Ramsey. O galês não chegou na bola para desviar. Dois minutos depois, após escanteio, Lucas Moura cabeceou livre e Iwobi, na linha do gol, desviou para as redes, colocando o marcador em igualdade novamente.

Apenas dois minutos depois do gol de empate, o PSG teve grande chance de virar o jogo. Lucas Moura, de carrinho, esticou bela bola para Cavani partir sozinho. O uruguaio carregou a bola mas, ainda fora da área, tentou a batida por cobertura e Ospina agarrou a bola.

Ramsey, aos 34 minutos, recebeu de frente para o gol, fora da grande área, e tentou batida, mas o chute saiu fraco, ao lado de Areóla. Aos 37 minutos, Cavani teve outra grande chance. Lucas, pela direita, cruzou em direção à marca de pênalti e o centroavante uruguaio desviou de cabeça e a bola passou perto da trave direita de Ospina.

O jogo ganhava velocidade à medida em que o contador ia se aproximando do final. Apesar disso, não houve grandes chances para qualquer um dos dois lados e o empate acabou deixando o Arsenal na liderança do grupo.