Mbappé e Falcao marcam, Monaco vence Lyon e retoma liderança
Foto: Stéphane Senaux/Monaco

Neste sábado (23), o Monaco foi até o Parc OL e, diferente dos prognósticos, não encontrou muitas dificuldades para vencer o Lyon, por 2 a 1. Com amplo domínio sobre um irreconhecível time da casa no primeiro tempo e atuação destacada de seus atacantes, Falcao e Mbappé, a equipe monegasca mostrou que continua a todo vapor rumo ao título francês.

O resultado devolve a liderança ao Monaco. Junto com o PSG, possuem 80 pontos, mas o time de Leonardo Jardim ganha no critério de saldo de gols, e ainda tem um jogo a menos. Já o Lyon amarga a segunda derrota seguida em casa pela Ligue 1 perde a chance de ultrapassar o Bordeuax na tabela, estacionando na quinta posição com 54 pontos.

Na 35ª rodada, o Lyon visitará o Angers, na próxima sexta-feira (28). Um dia depois, o Monaco receberá o Toulouse no St.Louis II.

Monaco não perdoa apatia lionesa e marca dois gols

Nos primeiros 20 minutos, o que se viu foi uma partida truncada. Com as duas equipes se estudando, a única chance de gol até então foi aos 18 minutos, uma jogada individual de Mbappé, que pedalou para cima de Rafael e chutou para boa defesa de Lopes. A partir daí, o Monaco passou a tomar as ações do jogo e levar muito perigo, principalmente pelo lado direito.

Aproveitando-se da passividade do Lyon, que sofria com os desfalques, o time do Principado começou a furar o bloqueio dos donos da casa. Aos 24, Mbappé acertou ótimo passe para Falcao Garcia, mas Lopes saiu do gol. Aos 26, em um lance raro de ataque do Lyon, Depay aproveitou bola mal rebatida por Fabinho e, dentro da área, chutou em cima de Subasic, perdendo grande chance.

Neste ritmo, o gol do Monaco seria questão de tempo. E foi: aos 36 minutos, Lemar cobrou escanteio e Falcao Garcia aproveitou desvio de Glik para, livre, escorar para o gol vazio.

A abertura do placar abalou ainda mais os ânimos do Lyon. Antes do fim do primeiro tempo, aos 42, a dobradinha Mbappé-Bernardo Silva aparecia pela primeira vez. O francês puxou contra-ataque e acionou o português pela direita. Bernardo costurou a zaga do Monaco já dentro da área e mandou uma bomba no travessão de Lopes. No lance seguinte, foi o contrário: Mbappé recebeu de Bernardo, pedalou para cima de Diakhaby e chutou na saída de Lopes para fazer 2 a 0 e coroar um ótimo primeiro tempo. 

Lyon diminui o placar, mas não consegue ser efetivo

Com base no primeiro tempo, era difícil prever uma reação do Lyon. Porém, logo aos 48 minutos, Tousart aproveitou cobrança de escanteio de Depay, subiu mais alto do que Jemerson e cabeceou sem chances para Subasic.

A partir deste momento cenário do jogo ficou definido até os últimos minutos: o Lyon, inflamado por sua torcida, partia para o ataque e acuava o Monaco, apostando nas investidas do lateral brasileiro Rafael pelo lado direito. Já o time de Leonardo Jardim apostava nos contragolpes puxados por Mbappé e Bernardo Silva. Porém, as duas equipes não conseguiram ser efetivas na criação de chances de gol. Os mandantes esbarravam em grandes atuações de Jemerson, Fabinho e Bakayoko, enquanto os visitantes não conseguiam acertar o último passe.

Vendo a necessidade de um maior poderio ofensivo, o técnico do Lyon, Genésio, sacou a promessa Mateta, apagado, e colocou Valbuena em campo. Jardim, por sua vez, promoveu a entrada de Germain e João Moutinho nos lugares de Mbappé e Falcao. Nenhuma das duas atitudes pareceu fazer diferença no panorama do segundo tempo, que continuava sem grandes emoções.

A partir dos dez minutos finais, o Lyon decidiu dar o último gás para tentar igualar o placar e, consequentemente, deu mais espaço ao Monaco. Aos 82, Tousart recebeu cruzamento de Rafael e cabeceou bola perigosa, raspando a trave direita de Subasic. Três minutos depois, Germain recebeu bolão de Lemar e, mano a mano com Diakhaby, chutou em cima do zagueiro.

Na última chance do Lyon no jogo, Diakhaby apareceu no sexto andar, e, completamente livre, cabeceou no meio para fácil defesa de Subasic. A partir desse lance, não dava mais tempo para nada: o Monaco segurou a bola e sacramentou mais uma vitória.

VAVEL Logo