Análise
tática: Liverpool vence Chelsea nos pênaltis e é campeão da Copa da Liga
Inglesa
Divulgação / Liverpool FC

Neste domingo (27), foi realizada a final da Copa da Liga Inglesa, também conhecida como Carabao Cup. A partida aconteceu no Estádio Wembley, em Londres.

Chelsea, com sua formação habitual no 3-4-3, conseguiu imprimir uma pressão no Liverpool, no início da partida. Avançando principalmente pelo lado esquerdo, utilizando a experiência de Marcos Alonso.

Mas, a pressão do Chelsea não durou muito tempo, os Reds conseguiram equilibrar a partida e criar chances de gol. A movimentação de Henderson começou a funcionar, caindo mais por dentro. Os apoios à Salah não estavam funcionando, pois Rüdger estava levando vantagem na marcação.

A grande diferença, foi a escalação de Mané como falso 9, pelo lado do Liverpool.  O time, por vezes, parece não estar acostumado a jogar sem Firmino, e demora para se encaixar. O Chelsea, ainda sem definição se joga com ou sem Lukaku, sofre do mesmo problema.

Partida equilibrada

Tuchel, até hoje, não consegue ajustar a equipe para jogar com um 9 fixo, ou um jogador de maior movimentação, buscando balançar a defesa adversária.

Desta forma, ambas as equipes brigaram muito no meio campo. Fabinho pelo Liverpool, e Kovacic pelo Chelsea, tiveram muito trabalho durante os 120 minutos de partida.

Ao todo, foram 31 finalizações, com seis finalizações no gol pelo Liverpool, e quatro pelo Chelsea. Mendy e Kelleher foram os nomes da partida, com defesas importantes para manter o empate sem gols.

No fim da prorrogação, Tuchel mandou à campo o jovem goleiro Kepa, pois possuía melhor desempenho em defesas de pênaltis do que Mendy. Mas, a substituição no surtiu efeito. Na verdade, acabou sendo o contrário, pois Kepa acabou errando a sua cobrança, após todos os jogadores de linha, e Kellehher, converterem as suas cobranças.

Assim, Klopp, e seu time, conquistaram, pela primeira vez, desde a chegada do técnico alemão, a sua primeira taça de uma copa nacional na Inglaterra.

VAVEL Logo