Análise
tática: empate entre Chelsea e Liverpool só para Manchester City
Divulgação / Chelsea FC

Neste domingo (2), tivemos a partida entre Chelsea e Liverpool, no Stamford Bridge, em Londres. Ambas equipes buscavam a vitória, para continuar perseguindo o líder Manchester City, e se distanciar do rival.

A partida

O que vimos nos minutos iniciais, foi uma forte pressão dos Blues, com marcação alta, forçando o erro dos Reds. Deu certo, por algum tempo. O Liverpool cometia muitos erros de passes na transição ofensiva, que possibilitava a rápida recuperação de bola do Chelsea.

E a superioridade numérica, do Chelsea, no meio campo, fazia a diferença. A sua linha de 4, no seu 3-4-3, se sobressaiu durante a partida. Mas, com essa formação, é necessário ter muita atenção nas coberturas. Foi o que faltou, no segundo gol do Liverpool, marcado por Salah.

Marcos Alonso larga a linha de marcação, acreditando na recomposição de Rüdiger. Mas, o zagueiro não consegue voltar a tempo, e Salah aproveita o espaço nas costas da última linha, para receber um ótimo passe de Alexander-Arnold, e marcar o segundo gol da partida.

O Liverpool abriu 2x0 em menos de 30 minutos. Teoricamente, teria tranquilidade no placar. Mas, não foi o que aconteceu. Se acomodou, deixou a bola com o Chelsea, e sofreu o primeiro gol, após cobrança de falta, em uma bela finalização de Kovacic.

Erro defensivo do Liverpool, mais precisamente, de Van Dijk. O camisa 4 não recompôs  a linha de marcação, que possibilitou a infiltração de Pulisic para empatar a partida.

OS CRAQUES DA PARTIDA

N’Golo Kanté e Mateo Kovacic foram os dominadores do meio campo na partida. Com bons desarmes, ocupação de espaço e saída de bola qualificada, envolveram os meio-campistas do Liverpool. Apesar de Fabinho ter trabalhado bem, Henderson e Milner ficaram muito abaixo do esperado, sendo facilmente envolvidos pela dupla do Chelsea.

Agora, Chelsea (10 pontos) e Liverpool (11 pontos, com uma partida a menos), terão que engatar uma sequencia de vitórias, e torcer por tropeços do Manchester City, para, novamente, brigar pela ponta da tabela.

VAVEL Logo