Lewandowski elogia campanha polonesa na Copa, mas deixa em aberto futuro na seleção
Foto: Divulgação/Fifa

Após a derrota na Copa do Mundo para a França por 3 a 1 na tarde deste domingo (4), o camisa 9 da seleção polonesa, Robert Lewandowski comentou sobre a atuação da equipe no Catar. De acordo com o capitão, o grupo sai orgulhoso com a campanha feita, mas sabem que poderiam ter feito mais. O artilheiro deixa em aberto uma possível despedida vestindo a camisa da seleção

O atacante marcou o gol de honra da equipe no último lance em cobrança de pênalti, que precisou ser cobrada duas vezes após Hugo Lloris fazer a defesa do primeiro de forma irregular.

O jogador alfinetou a postura defensiva da equipe durante a partida, e fala que se o time tivesse pressionado mais, quem sabe poderia ter alcançado o resultado ou até engatado uma vitória sobre os franceses. Lewa falou também da possibilidade de fazer parte do grupo que seguirá em busca de ir à Copa de 2026.

"Não sei, é um longo caminho. Para isso, você precisa da alegria do jogo. O jogo defensivo não é propício à essa alegria. Claro que quando atacamos é diferente, mas quando jogamos defensivamente a alegria é naturalmente menor".

Ele destacou que a equipe poderia ter pressionado mais os franceses, que por mais que fossem superiores tecnicamente, também ficaram próximos de sofrerem o gol. “Não foi uma partida fácilO futebol é assim, estávamos jogando contra uma equipe muito forte, No final nos faltou um pouco de força, mas jogamos o quanto pudemos”. 

Volta às oitavas

Os poloneses foram eliminados após chegarem às oitavas de final pela primeira vez em 36 anos. Ao todo, a Polônia teve três gols marcados nesta edição do Mundial, feitos por Zielinski e Lewandowski (duas vezes). 

A Polônia chegou ao Catar com um trabalho recém construído. O treinador Czeslaw Michniewiczpassou a comandar a equipe em janeiro deste ano, pouco depois de Paulo Sousa deixar o projeto da seleção para assinar com o Flamengo.

VAVEL Logo