Lucas Fernandes marca e São Paulo estreia vencendo Botafogo no Brasileirão
Foto: Rubens Chiri / SPFC Divulgação

O São Paulo finalmente conseguiu vencer fora de casa nesta temporada. Na manhã de hoje (15), jogando contra o Botafogo em Volta Redonda, o Tricolor bateu os cariocas por um a zero e estreou com vitória no Campeonato Brasileiro. Com um time completamente reserva, a equipe não jogou muito bem, mas o gol de falta do garoto Lucas Fernandes garantiu o triunfo na competição nacional.

Com a vitória, o São Paulo somou seus primeiros três pontos no campeonato e ganha moral. O próximo jogo da equipe será na quarta-feira (18), diante do Atlético-MG, pela Copa Libertadores da América. O Tricolor tem a vantagem do empate por ter vencido a primeira partida no Morumbi por 1 a 0. Caso marque um gol de BH, o Galo precisará fazer dois de diferença para se classificar.

Já o Fogão decepcionou, pois, por jogar contra os reservas do São Paulo, esperava sair com a vitória. A equipe botafoguense volta a campo na quinta-feira (19), quando irá receber o Juazeirense pela Copa do Brasil. No Brasileirão, o próximo confronto será no domingo (22), fora de casa, contra o Sport, que também estreou com derrota na competição.

Botafogo joga melhor mas São Paulo sai na frente

O primeiro tempo foi bom em Volta Redonda. Nos minutos iniciais, o Botafogo ficou com mais posse de bola, marcando forte a equipe são-paulina e chegando ao ataque, porém errava bastante no último passe. Já o São Paulo se limitava a marcar e quando tentava atacar não conseguia permanecer muito tempo com a bola e era desarmado até com certa facilidade.

A primeira chance do jogo foi dos botafoguenses. Aos quatro minutos, Leandrinho tocou para Ribamar e, na saída de Renan Ribeiro, o atacante mandou para fora. Aos 17, Ribamar tentou de novo, dessa vez chutando rasteiro após receber bom passe de Neílton, porém o goleiro são-paulino fez uma boa defesa e impediu o gol.

O Botafogo seguiu dominando a partida, mas aos 21 minutos Alan Kardec sofreu uma falta na entrada da área. Na cobrança, que foi a primeira chance real de gol do São Paulo, o garoto Lucas Fernandes bateu com perfeição para abrir o placar e marcar seu primeiro gol como profissional. O meia, na comemoração, não se conteve e foi às lágrimas.

Após abrir o placar, o Tricolor começou a jogar melhor. Abusando das jogadas pelas beiradas do campo, principalmente com Centurión pela esquerda, a equipe de Edgardo Bauza ficou próxima de ampliar com Kardec, mas o atacante cabeceou para fora. O camisa 14 ficou próximo de marcar também após Lucas Fernandes cruzar e Helton Leite sair mal do gol, porém não conseguiu alcançar a bola.

No fim do primeiro tempo, o Botafogo voltou a ter boa posse de bola e quase chegou ao empate. Ribamar recebeu belo passe de Fernandes, bateu cruzado e o goleiro Renan Ribeiro fez uma grande defesa. O atacante Neílton, livre no meio da área, reclamou com seu companheiro, pois poderia marcar caso recebesse o passe. Após quatro minutos de acréscimo, o árbitro encerrou a primeira etapa com vantagem tricolor.

São Paulo segura pressão e vence primeira no ano fora de casa

A segunda etapa foi bastante parecida com a primeira. Jogando com o apoio de sua torcida, o Botafogo ficava mais tempo com a posse de bola e marcava bem, mas, por errar quase sempre no último passe, não assustava tanto o adversário. Enquanto isso, o São Paulo ficava no campo de defesa e apostava em um contra-ataque para matar o jogo.

O Glorioso só assustou o Tricolor pela primeira vez aos 26 minutos. O jovem zagueiro Lyanco não percebeu a presença de Sassá, perdeu a bola e o atacante botafoguense chutou forte na rede pelo lado de fora. A resposta são-paulina não demorou, e Centurión, com um chute forte de fora da área, obrigou o goleiro Helton Leite a fazer uma grande defesa.

O Botafogo ainda chegou perto de marcar duas vezes, mas parou em Renan Ribeiro. Primeiro com Anderson Aquino, de fora da área, e depois com Sassá, mas em ambas as vezes o arqueiro tricolor foi seguro para defender. O São Paulo ainda marcou nos minutos finais com o argentino Centurión, que cabeceou bem após cruzamento de Kelvin, porém a bandeirinha, equivocadamente, marcou impedimento.

VAVEL Logo