Jair exalta valentia, mas culpa questão física por derrota da equipe
(Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo FR)

O Botafogo foi a Campinas, nesse domingo (20), enfrentar a Ponte Preta em jogo válido pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro. O clube alvinegro, no entanto, acabou perdendo a partida com dois gols de um velho conhecido: Emerson Sheik, que já atuou pelo clube. Para o técnico Jair Ventura, a questão física e as perdas em campo foram cruciais para a derrota do time.

“Não coloco a culpa no entrosamento, mas sim na situação física. É difícil suportar 90 minutos em um campo pesado. Já tinha algumas substituições programadas por questões físicas. Ai você perde o Leandrinho por lesão e o Fernandes por um lance de azar. Muda tudo. A gente quer vencer, mas também queremos preservar alguns atletas”, lamentou o técnico.

Jair, desta vez, optou por um time mais ofensivo com apenas Dudu Cearense protegendo a zaga. Diante dessa esquema, o Botafogo não fez um jogo ruim, mas viu as finalizações serem pontos fracos nessa tarde, como com o chileno Leo Valencia e Brenner, que perderam duas grandes chances. “A gente teve o controle do jogo no primeiro tempo e não fomos cirúrgicos pra fazer o gol na pequena área, uma com o Leo (Valencia) e com o Brenner. Foi um jogo de duas equipes querendo. O jogo ficou aberto no segundo tempo. Perdemos para nós mesmo, mas o Botafogo foi valente.” , destacou o técnico.

O goleiro Jefferson foi o principal destaque da partida: vindo de jogos do banco de reservas, o  ídolo salvou o Botafogo de uma derrota ainda mais grave em pelo menos três chances. No gol, o Botafogo está em um ótimo momento com Gatito em grande fase e Jefferson voltando a sua condição ideal. Com as competições simultâneas,  Jair admite que essa “dúvida” pode virar ajuda para o treinador. “Estamos super bem servidos e ajuda muito a vida do treinador você ter grandes jogadores nas posições. No gol não é surpresa para ninguém.”

Semifinal Copa do Brasil

Com o fim do jogo, o Botafogo volta as suas atenções para o último jogo da semifinal da Copa do Brasil, nessa quarta (23), no Maracanã, contra o Flamengo. O jogo de ida, que terminou em 0x0, ficou marcado pelo triste episódio de racismo na arquibancada, polêmicas e muito pouco futebol. O treinador alvinegro espera por um jogo melhor na próxima quarta-feira. “O jogo foi horrivel. As duas equipes se respeitaram muito. Agora é o último e a expectativa é que será um jogo melhor. Aquele que for decisivo no terço final levará a classificação”.

O caso de racismo provocado por um torcedor alvinegro em direção aos familiares do atacante Vinícius Jr, do Flamengo, no jogo de ida da Copa do Brasil, levou o Botafogo entrar com uma campanha nesse domingo. O clube da estrela solitária entrou com o todo o uniforme preto em ação contra o crime racial. Recentemente, o clube já havia divulgado um vídeo nas redes sociais reafirmando o “alvinegro” em sua história. Durante a entrevista coletiva, Jair Ventura lamentou o episódio, mas salientou sua esperança em uma futura mudança. “A gente está em 2017 e ainda acontece essa situação. Lutamos pela paz, por menos preconceito e acho que vai mudar”, torceu.

O Botafogo só volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro no próximo domingo (27) contra o Bahia, na Arena Fonte Nova.  Atualmente, o clube ocupa a 9ª posição da tabela a 2 pontos da zona de classificação para Libertadores 2018. 

VAVEL Logo