Técnico interino despista sobre 'promoção' e pede foco para clássico contra América

Aos 37 anos, profissional acumula passagens por grandes do futebol brasileiro e tem ganhado a confiança da equipe do Galo

Técnico interino despista sobre 'promoção' e pede foco para clássico contra América
(Foto: Bruno Cantini/Atlético-MG)

A diretoria do Atlético-MG segue em busca de um nome para o comando do elenco alvinegro desde que Oswaldo de Oliveira deixou seu cargo. Contudo, enquanto o anuncio não é feito, o staff alvinegro vê no interino do Galo, Thiago Larghi, um nome de confiança com grandes possibilidades de promoção.

O ex-lateral 'esforçado' – como ele mesmo se define – agora se esforça para agarrar a oportunidade que lhe foi conferida em sua segunda partida no comando do time alvinegro contra o América neste domingo (18), às 17hr, no Estádio Independência.

"Há 14 anos venho me preparando para a oportunidade de ser um auxiliar técnico. Eu vejo isso como um cargo de extrema importância dentro do clube. É hora de colocar tudo isso em prática. Estou contando com o apoio dos jogadores, da comissão técnica e todo o staff do clube", contou.

Apesar disso, quando perguntado sobre os elogios feitos por Elias e Roger Guedes na última coletiva, Larghi preferiu despistar e focar no clássico mineiro.

“Agradeço ao Elias e ao Róger Guedes. A gente está desenvolvendo trabalho que, mesmo com percalços, está evoluindo. Meu momento é de estar técnico, não de ser o técnico. É um trabalho ainda como auxiliar. O que foi pedido foi para comandar este jogo. Meu foco é estritamente no próximo domingo”, despistou.

Sabe-se que a possível efetivação do auxiliar gira em torno de um resultado positivo no duelo contra o Coelho. Por isso, um dos desafios do profissional é, também, de motivar os jogadores que passam por um período de turbulência nesse início de temporada.

"O maior desafio é reestabelecer a confiança dos jogadores. A gente sabe que teve um bom desempenho no domingo [na derrota contra a Caldense], mas o resultado não foi satisfatório. Mas eles se entendendo, a gente se ajustando, esse time tem chances de chegar a grandes vitórias e conquistar títulos", explicou.

Conheça Thiago Larghi

Estudioso do futebol, o auxiliar de 37 anos tem ampla vivência nos gramados. Formado em Educação Física, Thiago Larghi foi analista de desempenho durante 11 anos e trabalhou ao lado de Carlos Alberto Parreira. Com moral com o ex-treinador, o então jovem foi recrutado para a preparação da Seleção Brasileira durante a Copa do Mundo de 2014.

Não a toa o interino citou o técnico campeão do mundo em 1994 – e Pep Guardiola – como uma das suas inspirações em entrevista coletiva na Cidade do Galo nesta sexta-feira (16).

“O Thiago é um rapaz que sempre procurou entender bem o jogo. Desde o surgimento do Guardiola [no Barcelona], mas também equipes defensivas, mas organizadas, como o Milan de Arrigo Sacchi. Foi uma equipe que eu procurei estudar bastante, apesar de ter visto pouco ao vivo. E, é claro, o Carlos Alberto Parreira, que organizou o futebol brasileiro em dado momento; o Felipão, que também teve uma enorme contribuição em 2002”, disse o comandante interino do Atlético.

O auxiliar elogiou, ainda, Tite e Fábio Carille, que, recentemente, foi procurado pela diretoria do Galo para ocupar o cargo de treinador. Em sua fala, ele exaltou características mencionadas por Alexandre Gallo quando perguntado sobre qual seria o perfil do próximo treinador do Atlético.

“O Guardiola, em especial, com o futebol ofensivo que o Barcelona apresentou. Essa é minha linha, em que tento pegar os princípios. Hoje, também não posso deixar de falar do Tite, com o trabalho competitivo na Seleção – que é um modelo que o Fábio Carille também segue no Corinthians”, completou.