Náutico e Central disputam o título de Campeão Pernambucano 2018
Foto: Léo Lemos/Náutico

Após um empate sem gols na partida de ida, Náutico e Central tiveram os bastidores agitados durante a semana decisiva para as duas equipes. O motivo maior das polêmicas foram os ingressos para visitante, vendidos pelo Náutico em Caruaru em pontos descentralizados.

Ingressos esses que viraram “ouro” entre os Alvirrubros. Esgotados desde a última segunda-feira (2), a partida terá o maior público de clubes da Arena de Pernambuco. As vendas antecipadas ultrapassam os 42.500, com 38.880 para o mandante e pouco mais de 3.620 para o visitante.

Dentro de campo, enquanto o Central busca o seu primeiro título estadual, o Náutico visa quebrar um jejum de quase 14 anos sem erguer uma taça e coroar o trabalho de Roberto Fernandes e o apoio da torcida. A taça está a uma vitória simples dos clubes, em caso de qualquer empate, a partida irá para os pênaltis.

Timbu busca a redenção na “despedida” da Arena

+ Relembrar é viver: com atuação perfeita no Arruda, Náutico é campeão pernambucano de 2004

+ Redenção Alvirrubra: após quatro anos, Náutico chega como favorito para título do Pernambucano

+ Náutico 117 anos: Tu nasceste marcado pela glória!

Durante a primeira fase do Campeonato Pernambucano, o Náutico teve apenas uma derrota, justamente contra o Central, em Caruaru. Na Arena, segue invicto no ano (jogando também Copa do Nordeste e Copa do Brasil).

Com a iminente volta aos Aflitos em 2018, essa pode ser a última partida “importante” que o Timbu disputará na Arena. Para encerrar essa passagem com título, o técnico Roberto Fernandes garantiu o time com a mesma postura que manteve durante o todo o campeonato até aqui.

- O Náutico tem 100% de aproveitamento no campeonato como mandante então eu vou mudar o quê? O modelo, a estrutura e atitude de jogo tem que ser a que trouxe o Náutico até aqui com 100% de aproveitamento. Pode mudar uma peça ou outra. Mas a peça que mudar entra com o mesmo intuito. Não podemos fugir disso.

Léo Lemos/Náutico

Os únicos desfalques confirmados no Náutico são o volante Josa, que sofreu uma lesão no joelho no jogo de ida, e o zagueiro Breno Calixto, que segue vetado pelo departamento médico do clube. Ainda assim, Roberto não confirmou a equipe titular para a partida.

- O Náutico foi a equipe que mais utilizou jogadores no Campeonato Pernambucano e terminou em primeiro lugar na fase de classificação. Isso mostra a confiança que nós temos no grupo. Chegamos a essa final com o grupo motivado e preparado. Sabemos a dificuldade que vai ser o jogo, mas qualquer um daqueles que vai estar iniciando a partida tem a nossa confiança.

Patativa na briga por título inédito

+ Em busca do primeiro título no Estadual, Central espera confirmar “vôo mais alto” da história

Representante de Caruaru, o Central conseguiu o vice-campeonato pernambucano em 2007, quando o campeonato era disputado em turnos. Mais de dez anos depois a equipe chega à final e tem a oportunidade de se sagrar campeão estadual.

Dessa vez, após 57 participações, o Central fez sua melhor campanha no campeonato até o momento. Terminou em segundo colocado com quase todos os critérios empatados com o líder. Por esses motivos, a equipe do treinador Mauro Fernandes está confiante no título.

Divulgação/Central

O amuleto do Central é o meia José Eustáquio Alves Lemos Filho, o Júnior Lemos, de apenas 24 anos. Que já revelou o desejo de ser campeão num estádio de Copa do Mundo, por onde passaram várias seleções, inclusive a brasileira.

VAVEL Logo