Náutico vence Ponte Preta, mas não reverte vantagem e está eliminado da Copa do Brasil
Foto: Divulgação/Náutico

Náutico vence Ponte Preta, mas não reverte vantagem e está eliminado da Copa do Brasil

Proposta da Macaca em se defender surtiu efeito; alvirrubros pouco fizeram ofensivamente para seguir na competição

allanlops
Allan Lopes
NáuticoBRUNO; THIAGO ENNES, CAMUTANGA,CAMACHO E KEVYN (GABRIEL ARAÚJO); NEGRETTI, WALLACE PE E WENDEL (JÚNIOR TIMBÓ); ROBINHO, THARCYSIO E RAFAEL ASSIS (LUÍS HENRIQUE). TÉCNICO: ROBERTO FERNANDES.
Ponte PretaIVAN, IGOR, RENAN FONSECA, REYNALDO E MARCIEL; NATHAN, PAULINHO E LUCAS MINEIRO (TIAGO REAL); FELIPE SARAIVA (JÚNIOR SANTOS), ORINHO E FELIPPE CARDOSO (TONY). TÉCNICO: DORIVA.
Placar1-0, JÚNIOR TIMBÓ (MIN.82)
ÁRBITROALISSON SIDNEI FURTADO (TO), SENDO AUXILIADO POR FABIO PEREIRA (TO) E CIPRIANO DA SILVA SOUSA (TO). AMARELOS: PAULINHO (PON) (MIN.25); THIAGO ENNES (NAU) (MIN.36); CAMUTANGA (NAU) (MIN.56); JÚNIOR TIMBÓ (NAU) (MIN.57); REYNALDO (PON) (MIN.68); ORINHO (PON) (MIN.89)
INCIDENCIASPARTIDA VÁLIDA PELA VOLTA DO CONFRONTO DA 4ª FASE DA COPA DO BRASIL, SENDO DISPUTADA NA ARENA DE PERNAMBUCO, EM RECIFE (PE).

Na noite desta quarta-feira na Arena de Pernambuco, o Náutico encerrou a sua participação na Copa do Brasil após não conseguir reverter a vantagem de 3 a 0 construída pela Ponte Preta em Campinas. Mesmo vencendo por 1 a 0, a criatividade quase nula do Náutico em construir jogadas impediu que uma maior reação fosse feita.

Com a proposta de administrar o resultado desde o início, a Ponte deu poucos espaços para os donos da casa criarem. Apesar de possuir maior posse de bola, os atletas alvirrubros não tiveram a criatividade suficiente para fugir da marcação campineira. Os momentos em que o Timbu chegou perto do gol de Ivan foram em bolas paradas ou cruzamentos.

Mesmo sem posse de bola, foi a Macaca quem conseguiu chutar e criar as melhores oportunidades. Por outro lado, a melhor chance do time de Roberto Fernandes surgiu somente aos 41 minutos em uma falta cobrada por Wallace Pernambucano, em que obrigou o goleiro ponte-pretano a fazer uma boa defesa.

Na tentativa de diminuir a chegada dos visitantes pelo lado-direito e melhorar a ofensividade, o técnico alvirrubro tirou Kevyn, que pouco fez na primeira etapa, para o lugar de Gabriel Araújo. Ainda assim, o lateral esquerdo alvinegro Marciel não teve o que se preocupar durante o segundo tempo. A dificuldade dos pernambucanos em propor jogo continuou. Roberto Fernandes, percebendo isso, mexeu no meio-de-campo sacando Wendel e colocando Júnior Timbó. Embora tenha tido uma maior dinâmica, a substituição também surtiu pouco efeito.

Porém, a inocência de Doriva em apenas se defender houve consequências. Aos 37, Na primeira vez em que os alvirrubros chegaram com qualidade, o árbitro marcou pênalti após Luís Henrique fazer boa jogada pelo lado direito e ser derrubado na grande área. Na cobrança, Timbó cobrou com segurança e abriu o placar na Arena. Os alvirrubros ainda ensaiaram uma reação, mas o tempo era pouco e a Macaca alcançou a vaga para as oitavas da Copa do Brasil.

Eliminada na competição. a equipe alvirrubra volta todas as suas atenções para o Campeonato Brasileiro da Série C. Os pernambucanos viajam para João Pessoa enfrentar o Botafogo-PB, neste sábado (21) às 19h. No mesmo horário, o time de Campinas encara o Criciúma, em Santa Catarina, pela Série B​.

VAVEL Logo