São Paulo recorre a empresário de Everton para pagar multa rescisória ao Flamengo
(Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net)

São Paulo recorre a empresário de Everton para pagar multa rescisória ao Flamengo

Carlos Leite, que tem outros jogadores no clube paulista, receberá o valor em três anos, mesmo tempo de contrato do jogador no Tricolor

JANDIR
Jandir Rocha Guimarães

Mais detalhes sobre a negociação que envolveu a ida do meia-atacante Everton do Flamengo ao São Paulo vão sendo revelados. O agente do atleta, Carlos Leite, emprestou cerca de R$ 10-11 milhões ao clube paulista que então, pôde pagar a multa rescisória integralmente ao clube carioca e concluir a negociação.  

Carlos Leite, que tem 50% dos direitos de Everton, fez um adiantamento para o Tricolor que lhe devolverá esse valor, pagando mensalmente durante os três anos de contrato do jogador com o clube e utilizando os juros do mercado. O São Paulo precisava fechar rapidamente o negócio e não conseguiria um empréstimo com um banco tradicional e por isso, aceitou as condições do empresário. 

Everton não pôde ser relacionado para a partida contra o Atlético-PR, na Copa do Brasil, onde o Tricolor apenas empatou e foi eliminado, mas treinou normalmente, depois de ser regularmente inscrito no BID e deverá ser relacionado para a partida diante do Ceará, pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro.  

O ex-Flamengo, além de ser o mais caro é também o nono reforço do São Paulo da temporada de 2018, chegaram até agora: Diego Souza (ex-Sport), Nenê e Anderson Martins (ex-Vasco), Santiago Trellez (ex-Vitória), Régis (ex-São Bento), Jean (ex-Bahia), Gonzalo Carneiro (ex-Defensor-URU) e Valdívia (ex-Inter). Gastando um total de R$ 44 milhões. 

VAVEL Logo
    CHAT