Fábio Carille aprova atuação do Corinthians em goleada sobre Paraná: "Resultado muito grande"

Timão viajou até a capital paranaense e conquistou segunda vitória em dois jogos no Brasileiro, o que faz a equipe assumir a ponta da tabela do Brasileiro

Fábio Carille aprova atuação do Corinthians em goleada sobre Paraná: "Resultado muito grande"
Foto: Daniel Augusto Jr/SC Corinthians

Neste domingo (22), o Corinthians foi até Curitiba enfrentar o Paraná e garantiu uma excelente vitória contra o time da casa por 4 a 0, assumindo a liderança temporária do Brasileirão 2018. Rodriguinho e Sidcley no primeiro tempo e Clayson e Gabriel na segunda etapa, marcaram os gols da partida.

Fábio Carille, técnico do Corinthians, adotou um discurso moderado, mas pontuou a importância do resultado.

"O resultado foi muito grande. A gente tem uma preocupação de quando ganha jogo grande, de Libertadores, sobre a preparação do jogo seguinte. Muda muito o horário, a preparação" ​, disse o treinador.

Ao ver o resultado final, o torcedor pode ter uma falsa impressão de que a partida foi fácil para o Alvinegro Paulista. Entretanto, foi o Paraná que levou pressão no inicio. Com marcação dupla e pressionando a saída de bola do Corinthians, o time paranaense levou perigo ao gol de Cássio.

Mas ao estilo "filosofia corintiana" a equipe mudou o roteiro do jogo. Rodriguinho aos 25 minutos do 1º tempo, e Sidcley um minuto depois, acabaram com a bela festa dos torcedores do Tricolor da Vila, que há 10 anos, não jogavam uma partida de Série A em sua casa.

"Corinthians sabe jogar no seu campo, sem bola. Isso é de anos. Sabe sofrer, ser pressionado e quando tem a bola, tem muita qualidade, estamos mostrando isso. O time teve a tranquilidade de rodar a bola, seguramos a pressão inicial que já esperávamos", comentou.

O comandante fez questão de comentar a boa fase de Rodriguinho, o artilheiro do Corinthians na temporada com 9 gols - 3 em dois jogos pelo Brasileirão.

"Com essa formação, deixamos ele mais perto do gol. E sabemos da qualidade que ele tem, perna esquerda, perna direita. Com essa formação, ele fica mais perto. De 2016 pra cá, só uma parte do segundo semestre ano passado ele deu uma caída. Em 2016 chamou a responsabilidade, ano passado no Paulista e esse ano muito bem. Se for convocado, será merecido"​, afirmou o treinador.

O ritmo de ambas as equipes caiu no segundo tempo, mas não o número de gols marcados pelo Timão. Clayson - entrou no lugar de Jadson - e Gabriel, marcaram e definiram o placar.

"Os quatro gols foram de bola trabalhada, lado oposto, tudo que exigimos. Passo para eles não relaxarem"​, disse Fábio Carille.

Apesar do título Paulista e do começo animador no Brasileirão, Carille acha difícil que o time tenha uma arrancada como no ano passado, quando o Timão não perdeu uma partida sequer no primeiro turno e garantiu o hepta campeonato no final da temporada.

"É muito difícil, mas aconteceu uma vez. Eu passo que a gente tem que estar embolado ali entre os primeiros, após dez rodadas, sempre estar próximo. Para na arrancada dos últimos jogos, a gente medir forças mesmo"​, falou o comandante.

No encerramento da entrevista coletiva, Fábio Carille, falou a respeito do centro-avante Roger, contratado junto ao Internacional, que chega para suprir a ausência de Jô negociado com o futebol japonês no inicio do ano.

"Sei que não vou contar com o Roger na Copa do Brasil. Pela Libertadores só a gente classificando. Então nossa cobrança é para que os jogadores de trás cheguem para fazer mais gols. Saio feliz porque o resultado fortalece ainda mais", encerrou com sorriso no rosto.

O Corinthians volta a campo no próximo domingo (29), contra o Atlético-MG, em Belo Horizonte, às 16h.