Marcelo Oliveira reconhece gosto amargo do empate, mas acredita na recuperação do Flu no Uruguai
Foto: Divulgação / Fluminense

Na noite desta quarta-feira (24) o Fluminense entrou em campo pelas quartas de finais da Copa Sul Americana. Em um confronto de 180 minutos, o primeiro jogo da fase contra o Nacional (URU) terminou com um gosto amargo para o time carioca. Diante de uma partida irregular, o tricolor teve muitos erros e acabou pagando alto no fim do jogo, sofrendo o empate do adversário. 

Em entrevista coletiva, o técnico Marcelo Oliveira concordou com o gosto amargo do empate, mas demonstrou confiança na equipe, reforçando total possibilidade de uma recuperação no jogo da volta. 

"Temos absoluta certeza que é possível classificar. Esse time já se superou várias vezes. Podemos ir lá e ter uma vitória simples para classificar. Temos que ser mais regulares. Começamos bem o jogo e depois que fizemos o gol demos muitas chances para eles. O segundo tempo foi mais controlado e praticamente não teve susto. Faltou mais capricho para fazer o segundo gol. O Nacional jogou bem, não foi surpresa. Deve ser uma partida boa lá" - disse Marcelo.

O treinador também foi questionada por conta de suas substituições tanto antes, como durante o jogo. Na equipe principal com a falta de um lateral direito, Marcelo optou por escalar Matheus Alessandro para a vaga. Durante a partida, o time teve problemas com Gum que saiu lesionado e no fim a última mexida com Danielzinho no lugar de Sornoza

"Quando ganhamos o jogo não se fala de substituição. O Matheus era uma das opções. Ele treinou muito bem e achei que era viável, pois ele seria um atacante pelo lado e o Ibañez podia ajudar ali. Achei que ele não foi mal, mas estávamos perdendo meio campo. Só mudei por isso. Faltou um pouco mais de definição para chegar com a melhor jogada" - avaliou.

Por fim, o comandante tricolor falou sobre o calendário e confirmou que usará um time misto no próximo confronto do fim de semana contra o Santos, jogo esse válido pela 31° rodada do campeonato brasileiro. 

"O pensamento é esse. Não deveria ser assim, mas o calendário impõe essa situação. Jogamos quarta, depois sábado e semana que vem temos viagem para o Uruguai. Jogaremos com uma equipe alternativa. Temos confiança na equipe que está treinando" - completou.

O Tricolor volta à campo para enfrentar o Nacional em Montevidéo já na próxima quarta-feira (31) e precisa de qualquer vitória para avançar na competição. Caso avance, o chaveamento do torneio já revela um futuro confronto entre brasileiros na semi-final, isso porque no caminho do Flu, os próximos adversários seriam Atlético Paranaense ou Bahia

VAVEL Logo