Com polêmicas e 'lei do ex', Corinthians vence o Vasco e afasta chance de rebaixamento
Foto: (Daniel Augusto Jr/ Corinthians)

Com polêmicas e 'lei do ex', Corinthians vence o Vasco e afasta chance de rebaixamento

Com gol de Matheus Vital, o time Paulista vence e praticamente acaba com possibilidade de queda; os vascaínos saem revoltados com a atuação da arbitragem

sandro
Sandro Vieira
CorinthiansCassio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Thiaguinho (Araos); Pedrinho, Jadson e Mateus Vital (Clayson); Danilo (Roger).
VascoFernando Miguel; Raúl (Caio Monteiro), Leandro Castán, Henriquez e Henrique; Desábato, Andrey (Dudu), Thiago Galhardo, Pikachu e Kelvin (Marrony); Andrés Rios.
Placar1-0, min. 49, Matheus Vital.
INCIDENCIASPartida válida pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

Neste sábado (17), em Itaquera, Corinthians e Vasco, desesperados para se afastar da zona de rebaixamento se enfrentaram, e deu Timão. Com direito a "lei do ex", Matheus Vital anotou de cabeça no inicio do segundo tempo e deu números finais a partida. As polêmicas por conta da arbitragem não passaram despercebidas e o Cruz Maltino saiu insatisfeito pela não marcação de duas penalidades.

Primeira etapa

Sem Romero - convocado para seleção Paraguaia - , o Corinthians entrou mais ofensivo e criativo com Matheus Vital na posição do atacante. Apesar de ter mais posse de bola e empenho superior em relação a última partida, o time de Jair Ventura sofria para levar perigo ao gol do Vasco. O empate era visto com bons olhos pelo Gigante da Colina que abusava do anti-jogo em reposições de bola, o goleiro, Fernando Miguel acabou levando amarelo ainda na primeira etapa.

Técnico expulso

No último lance do primeiro tempo, o técnico do Vasco, Alberto Valentim acabou sendo expulso por reclamar acintosamente com o quarto árbitro. O treinador ficou enfurecido após o árbitro autorizar uma cobrança de escanteio para o Corinthians depois dos acréscimos dado pelo dono do apito. Valentim ainda disse que Wilson Pereira Sampaio guarda mágoas por conta de um jogo quando ainda dirigia o Botafogo.

"Que culpa ele (árbitro) tem que foi escanteio? Nenhuma. Eu estava falando com os meus jogadores. Ele tem bronca de mim. De quando eu ainda tava no Botafogo e ele deu um pênalti para o São Paulo, busquem isso aí. Por isso ele me expulsou", afirmou o treinador.

Lei do ex

O Vasco voltou para campo mais desatento e na primeira investida corintiana acabou vendo uma 'cria da base' marcar. Matheus Vital de cabeça, após levantamento de Fagner, tomou a frente de Raul e estufou a rede. Em respeito ao clube que o formou, o meia não comemorou o tento anotado. Esse foi o segundo gol de Vital pelo time paulista.

"Feliz demais, Pedro Henrique zagueiro já tinha falado antes do jogo que hoje era meu dia e eu fui abençoado. (Sobre o a situação do Vasco) A gente fica triste, mas eu vou fazer o que?", disse Vital.

Polêmicas nos minutos finais

Depois de marcar, o Corinthians recuou e viu o Vasco ganhar campo e levar muito perigo ao gol de Cássio. Mas não foi a bola no travessão do zagueiro vascaíno que fizeram atletas e dirigentes reclamarem, mas sim dois lances que os cariocas entenderam como faltosos: primeiro um encontrão de Cástan com Henrique e um puxão de Danilo Avellar em Marrony.  

"O que esse árbitro fez aqui é uma piada. Ele pipocou, para ser leve. Não deu o pênalti. Contra o Grêmio, sete minutos de acréscimos. Contra o Atlético-PR, levamos um gol aos 50 minutos e não tinha a menor necessidade de 5 minutos de acréscimos. Aí, aos 49 do primeiro tempo, o meu treinador reclama com a defesa, porque era um lance morto, o árbitro expulsa o nosso treinador. Porque o nosso treinador reclamou com o nosso jogador. Repito, um pênalti em que num outro jogo, com outras duas equipes atuando, ele deu", expressou o diretor de futebol Alexandre Faria.

Nota triste da partida

Após o apito final, jogadores de Corinthians e Vasco se envolveram em um empurra-empurra e os ânimos parecem ter sido transmitidos para os torcedores vascaínos na arquibancada. Assim como contra o Atlético Paranaense, em São Januário, torcedores acabaram entrando em confronto com a policia militar e arremessando cadeiras do setor de visitante contra a torcida do Corinthians. O tumulto foi rapidamente reprimido pela PM.

Com a vitória o Corinthians  afasta a possibilidade de queda ao alcançar os 43 pontos - os matemáticos afirmam que o número ideal para permanecer na série A é de 45 pontos. Já o Vasco, ficará mais uma rodada com 39 pontos e  torcendo para que os times abaixo não pontuem.

 

VAVEL Logo