Com polêmicas e 'lei do ex', Corinthians vence o Vasco e afasta chance de rebaixamento
Foto: (Daniel Augusto Jr/ Corinthians)

Com polêmicas e 'lei do ex', Corinthians vence o Vasco e afasta chance de rebaixamento

Com gol de Matheus Vital, o time Paulista vence e praticamente acaba com possibilidade de queda; os vascaínos saem revoltados com a atuação da arbitragem

sandro
Sandro Vieira
CorinthiansCassio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Thiaguinho (Araos); Pedrinho, Jadson e Mateus Vital (Clayson); Danilo (Roger).
VascoFernando Miguel; Raúl (Caio Monteiro), Leandro Castán, Henriquez e Henrique; Desábato, Andrey (Dudu), Thiago Galhardo, Pikachu e Kelvin (Marrony); Andrés Rios.
Placar1-0, min. 49, Matheus Vital.
INCIDENCIASPartida válida pelo Campeonato Brasileiro da Série A.

Neste sábado (17), em Itaquera, Corinthians e Vasco, desesperados para se afastar da zona de rebaixamento se enfrentaram, e deu Timão. Com direito a "lei do ex", Matheus Vital anotou de cabeça no inicio do segundo tempo e deu números finais a partida. As polêmicas por conta da arbitragem não passaram despercebidas e o Cruz Maltino saiu insatisfeito pela não marcação de duas penalidades.

Primeira etapa

Sem Romero - convocado para seleção Paraguaia - , o Corinthians entrou mais ofensivo e criativo com Matheus Vital na posição do atacante. Apesar de ter mais posse de bola e empenho superior em relação a última partida, o time de Jair Ventura sofria para levar perigo ao gol do Vasco. O empate era visto com bons olhos pelo Gigante da Colina que abusava do anti-jogo em reposições de bola, o goleiro, Fernando Miguel acabou levando amarelo ainda na primeira etapa.

Técnico expulso

No último lance do primeiro tempo, o técnico do Vasco, Alberto Valentim acabou sendo expulso por reclamar acintosamente com o quarto árbitro. O treinador ficou enfurecido após o árbitro autorizar uma cobrança de escanteio para o Corinthians depois dos acréscimos dado pelo dono do apito. Valentim ainda disse que Wilson Pereira Sampaio guarda mágoas por conta de um jogo quando ainda dirigia o Botafogo.

"Que culpa ele (árbitro) tem que foi escanteio? Nenhuma. Eu estava falando com os meus jogadores. Ele tem bronca de mim. De quando eu ainda tava no Botafogo e ele deu um pênalti para o São Paulo, busquem isso aí. Por isso ele me expulsou", afirmou o treinador.

Lei do ex

O Vasco voltou para campo mais desatento e na primeira investida corintiana acabou vendo uma 'cria da base' marcar. Matheus Vital de cabeça, após levantamento de Fagner, tomou a frente de Raul e estufou a rede. Em respeito ao clube que o formou, o meia não comemorou o tento anotado. Esse foi o segundo gol de Vital pelo time paulista.

"Feliz demais, Pedro Henrique zagueiro já tinha falado antes do jogo que hoje era meu dia e eu fui abençoado. (Sobre o a situação do Vasco) A gente fica triste, mas eu vou fazer o que?", disse Vital.

Polêmicas nos minutos finais

Depois de marcar, o Corinthians recuou e viu o Vasco ganhar campo e levar muito perigo ao gol de Cássio. Mas não foi a bola no travessão do zagueiro vascaíno que fizeram atletas e dirigentes reclamarem, mas sim dois lances que os cariocas entenderam como faltosos: primeiro um encontrão de Cástan com Henrique e um puxão de Danilo Avellar em Marrony.  

"O que esse árbitro fez aqui é uma piada. Ele pipocou, para ser leve. Não deu o pênalti. Contra o Grêmio, sete minutos de acréscimos. Contra o Atlético-PR, levamos um gol aos 50 minutos e não tinha a menor necessidade de 5 minutos de acréscimos. Aí, aos 49 do primeiro tempo, o meu treinador reclama com a defesa, porque era um lance morto, o árbitro expulsa o nosso treinador. Porque o nosso treinador reclamou com o nosso jogador. Repito, um pênalti em que num outro jogo, com outras duas equipes atuando, ele deu", expressou o diretor de futebol Alexandre Faria.

Nota triste da partida

Após o apito final, jogadores de Corinthians e Vasco se envolveram em um empurra-empurra e os ânimos parecem ter sido transmitidos para os torcedores vascaínos na arquibancada. Assim como contra o Atlético Paranaense, em São Januário, torcedores acabaram entrando em confronto com a policia militar e arremessando cadeiras do setor de visitante contra a torcida do Corinthians. O tumulto foi rapidamente reprimido pela PM.

Com a vitória o Corinthians  afasta a possibilidade de queda ao alcançar os 43 pontos - os matemáticos afirmam que o número ideal para permanecer na série A é de 45 pontos. Já o Vasco, ficará mais uma rodada com 39 pontos e  torcendo para que os times abaixo não pontuem.

 

VAVEL Logo

Sport Club Corinthians Paulista Notícias

há 20 dias
há 21 dias
há 23 dias
há 25 dias
há 24 dias
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês
há um mês