Fifa impõe ordens de pagamentos em R$ 14 milhões ao Cruzeiro por dívidas a ex-atletas 
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro 

O Cruzeiro emitiu uma nota oficial na manhã desta terça-feira (23) informando que a Fifa deu novas ordens finais envolvendo negociações realizadas por Rafael Sóbis – junto ao Tigres, do México, em 2016 - e Pedro Rocha, junto ao Spartak Moscou, da Rússia, este mais recente, 2019.

Juntos, os valores cobrados por esses clubes rendem ao Cruzeiro uma dívida de cerca de R$ 14 milhões - mais precisamente R$14, 1.

Referente a Rafael Sóbis, a cobrança dos mexicanos é de quase 3 milhões de dólares (cerca de R$ 11, 8 milhões), oriundo de histórico da transação, somando juros e custos. O clube mineiro tem até 15 de julho para efetuar o pagamento. 

Foto: Vinnicius Silva
Foto: Vinnicius Silva

No caso de Pedro Rocha, trata-se de 395 mil euros (cerca de R$2,3 milhões) o prazo para o pagamento vai até 6 de agosto. O clube, portanto, tem 45 dias para desfazer dessas duas pendências, se não é impedido de registrar jogadores até o cumprimento. 

Confira a nota emitida no site oficial do clube

“O Cruzeiro Esporte Clube informa que recebeu mais duas ordens finais de pagamentos em processos que tramitam na comissão disciplinar da FIFA.

O primeiro deles é referente ao atleta Rafael Sóbis, contratado no ano de 2016. O Cruzeiro possui três processos contra o Tigres-MEX. Em dois destes três processos já houve a condenação final e a ordem de pagamento foi enviada ao Clube, com data de pagamento para 15 de julho de 2020. A quantia é de USD 2,286,840 (Dois milhões, duzentos e oitenta e seis mil, oitocentos e quarenta dólares), oriunda do valor histórico da transação, mais juros e custos.

O Clube também recebeu ordem de pagamento no valor atualizado de EUR 395,619 (Trezentos e noventa e cinco mil, seiscentos e dezenove euros) ao Spartak Moscou, referente à negociação envolvendo o jogador Pedro Rocha, realizada em 2019. O pagamento tem data de vencimento no dia 6 de agosto de 2020.

Em ambos os casos, as penalidades são o impedimento de registro de atletas até que as referidas pendências sejam pagas. O Cruzeiro esclarece que nenhum dos casos envolve punições como perda de pontos e muito menos rebaixamento de divisão.

O Cruzeiro também reitera que tem monitorado de perto as ações na FIFA, mantido diálogo direto com os demais clubes envolvidos, e não tem medido esforços para que todas as pendências sejam resolvidas da melhor forma possível”.

VAVEL Logo