Quem sofreu mais pênaltis no primeiro turno do Brasileirão? Confira ranking
Foto: Cesar Greco / Palmeiras

O primeiro turno do Brasileirão 2021 chegou ao fim na última terça-feira (7). É bem verdade, que das 19 rodadas disputadas, apenas 11 clubes conseguiram completar todos os jogos. Em meio a um calendário apertado e muitos jogos adiados, ainda levará um tempo para conhecermos, por exemplo, o campeão simbólico do turno inicial.

Na primeira metade do Campeonato, das 20 equipes apenas CuiabáPalmeiras e Red Bull Bragantino não tiveram pênaltis marcados a seu favor.  Ao total, 47 penalidades máximas foram marcadas.

O Internacional foi o que mais teve marcações ao seu favor com seis, todas convertidas por Edenilson. O meia já igualou o número de Gabigol, que também com seis teve o melhor aproveitamento na temporada passada. Na sequência, Santos, Fortaleza e Grêmio estão empatados com quatro penalidades a seu favor. Atualmente líder do Brasileirão, o Atlético-MG teve três pênaltis sofridos.

Edenílson segue sem perder pênaltis pelo Colorado 
Imagem: Ricardo Duarte /  Divulgação Internacional

 

Além do camisa 8 do Internacional, outros 24 jogadores tiverem aproveitamento perfeito em uma ou mais cobranças, e não desperdiçaram na marca da cal. Ademais, foram dez os pênaltis desperdiçados. Nenhuma das equipes pecou em mais de uma cobrança.

Em duas oportunidades, o time que perdeu a penalidade saiu derrotado de campo: Corinthians 0 x 1 Atlético-GO, na primeira rodada (Mateus Vital desperdiçou) e Palmeiras 2 x 1 América-MG, na quinta rodada (Ademir falhou).

Ranking de pênaltis marcados no Brasileirão 2021
 

Se por um lado o Internacional é isolado o que mais sofreu penalidades, cinco equipes estão empatadas como as que mais cometeram com quatro cada. São elas: Ceará, Santos, Fluminense, Palmeiras e Fortaleza. O Flamengo foi o único a não cometer infrações na marca penal ao longo dos 16 jogos que disputou. Individualmente, o goleiro Matheus Teixeira, do Bahia, acabou sendo o único jogador a cometer duas penalidades.

Na média, são 2,4 pênaltis cometidos por rodada (considerando que nem todas tiveram todos os jogos realizados), mas em algumas nenhum sequer foi assinalado: a 10ª, 16ª e 19ª (ainda a completar), não tiveram nenhuma penalidade marcada. Se a média se mantiver, ao final das 38 rodadas teremos 94 cobranças na marca da cal - número muito menor do que o Brasileirão 2020, quando mais de 130 pênaltis foram marcados.

VAVEL Logo