CSA mantém tabu e bate Cruzeiro de virada pela Série B
Elenco do Azulão comemorando no vestiário no Independência (Foto: CSA)

Vantagem ou tabu, pode chamar como preferir, já que o CSA não perde para o Cruzeiro desde 2019 - período em que ambos estavam na elite do futebol brasileiro. Na Arena Independência, no reencontro com seu ex, os comandados de Mozart venceram a equipe cinco estrelas por 2 a 1, pela 26ª rodada da Série B. O meia Claudinho  marcou no fim do primeiro tempo. Iury Castilho e Yuri viraram para os alagoanos.

Enquanto o Azulão conquista sua terceira vitória seguida, essa é a primeira derrota da Raposa desde a chegada de Vanderlei Luxemburgo. Se for esticar, eram 12 jogos de invencibilidade, justamente, desde a Era Mozart. O último tropeço ocorreu contra o Remo.

Fim é mais emocionante 

Dado o apito inicial pelo árbitro Gilberto Rodrigues Castro Junior, a disputa ficou centralizada no meio-campo. O Cruzeiro deu a bola para o adversário, mas não deixava chegar até a meta defendida por Fábio. Assim, perdurou boa parte da etapa inicial. A equipe da casa até criou duas boas oportunidades, mas Thiago Rodrigues foi obrigado a trabalhar. Após o lançamento de Cáceres, Adriano teve liberdade para dominar e bater no cantinho. O goleiro caiu para segurar, trombando com o poste. Depois foi a fez de Felipe Azevedo. O atacante recebeu passe em velocidade de Thiago, arrematando forte ficando cara a cara com o camisa 1, no qual cresceu para defender. 

Aos 28’, Iury Castilho enfiou Bruno Mota na área. Ele bateu cruzado, mas Fábio salvou com os pés. Nos minutos finais, o VAR acabou ganhando mais notoriedade do que o gol celeste. Matheus Pereira cruzou no meio da área. Claudinho chegou de carrinho para desviar com a ponta da chuteira. Apesar de toda comemoração, a arbitragem de vídeo demorou quatro minutos para validar o gol.

Tabu garantido

Diferente do tempo anterior, a defesa estrelada voltou bastante desligada. O CSA conseguiu criar ao redor da área. Logo aos quatro, Gabriel deu ótimo passe em profundidade. Yuri volante dominou para ajeitar no peito e deixar tudo igual. A equipe de Luxa perdeu o meio-campo, não conseguindo chegar ao ataque. Não demorou para a virada ocorrer. Cristovam levantou na segunda trave, Iury Castilho emendou de primeira, com a canhota, nas costas de Cáceres.

O Azulão controlou, esteve mais perto de matar o jogo, contudo ficou por isso mesmo. Por sua vez, o Cruzeiro perdeu Claudinho dentro de campo, pois não conseguia mais jogar - as cinco substituições já haviam acontecido-, e Sóbis, expulso por dois cartões amarelos devido às reclamações. 

Situação da tabela

Com a vitória, o CSA diminui a diferença para o quarto colocado, o rival CRB. O Azulão é o sétimo, tendo 38 pontos conquistados. Já o Cruzeiro segue em 13º, com 31.

VAVEL Logo