Com um a menos desde o primeiro tempo, Avaí bate Brasil e se mantém no G-4
Foto: Volmer Perez/GE Brasil

Em atuação madura, o Avaí bateu o Brasil de Pelotas por 1 a 0 nesta terça-feira (2) e consolidou sua posição no G-4 da Série B 2021. Copete marcou seu sexto gol na competição e garantiu a vitória azurra. O time catarinense jogou mais de uma hora com um a menos, após a expulsão de Bruno Silva na etapa inicial. O resultado praticamente decreta o rebaixamento do Xavante à terceira divisão após seis anos.

Leão domina, mas fica com um a menos

O Avaí tomou a iniciativa desde o início e praticamente não foi ameaçado. As chances criadas pelos catarinenses, porém, foram na maioria na bola parada. Logo aos 3, Jadson fez Matheus Nogueira trabalhar em cobrança de falta. O Leão teve 60% de posse de bola, mas não conseguiu um grande aproveitamento de passes, até pela situação ruim do gramado do Bento Freitas.

Vindo de uma boa vitória sobre o Náutico, o Brasil foi inofensivo na primeira etapa. O Xavante não finalizou nenhuma vez no primeiro tempo, mas, ao menos, defendeu bem a sua área.

Aos 29, Bruno Silva fez falta dura em cima de Erison e ia receber amarelo, mas reclamou muito com Diego Pombo Lopez e acabou sendo expulso direto, deixando o Leão com um a menos. O Brasil passou a ter mais espaço, mas não aproveitou, e o Leão permaneceu no campo de ataque. Claudinei Oliveira modificou o esquema para um 4-3-2, abrindo Getúlio na esquerda e adiantando Jadson e Copete e teve mais chances em cobranças de falta.

Lourenço, de muito longe, mandou cobrança de falta venenosa que foi defendida por Matheus Nogueira aos 38. O arqueiro xavante ainda apareceu mais duas vezes, em chute lateral de Jadson e cruzamento de Copete, mantendo o 0 a 0.

Avaí se impõe e vence em Pelotas

Para a segunda etapa, as duas equipes mudaram. Jerson Testoni colocou Paulinho e Poveda nas vagas de Heverton e Patrick, que tinha amarelo, buscando aumentar a força do Brasil pelos lados, enquanto Claudinei trocou Jadson por Rômulo, dando mais mobilidade ao Avaí no ataque.

O Avaí seguiu sendo o time mais presente no ataque. Aos 14, teve gol anulado de Getúlio, por posição de impedimento de Alemão, que estava no caminho do chute. Mantendo uma pressão na saída de bola e tomando a iniciativa, o Leão continuou em cima e foi recompensado aos 23. Iury, outro que veio do banco, combinou com Lourenço pela direita e cruzou para Copete, que mergulhou e fez de cabeça: 1 a 0.

Depois de sair atrás, o Brasil, enfim, conseguiu assustar. O Avaí passou a defender a vantagem e deu alguns espaços, mas o Xavante não foi capaz de acertar a meta nenhuma vez - foram sete finalizações, contra 18 do Leão. Aos 26, Renatinho recebeu de Caio Rangel na entrada da área e chutou colocado, à esquerda. No minuto seguinte, os catarinenses chegaram no contra-ataque, mas Matheus Nogueira espalmou o chute cruzado de Rômulo.

O Avaí conseguiu cavar algumas faltas e fazer o tempo passar, utilizando de toda a experiência do elenco, porém ainda sofreu um grande susto nos acréscimos. Aos 45, Poveda recebeu após cruzamento na área e cruzou para Rone, que apareceu livre, mas pegou mal e errou o alvo com gol aberto a última oportunidade xavante.

Classificação e próximos compromissos

Com a derrota, o Brasil segue isolado na lanterna com 23 pontos, 12 atrás do Brusque, primeira equipe fora do Z-4. Caso o Quadricolor vença o Náutico e a Ponte empate com o Goiás, o Xavante estará rebaixamento matematicamente com cinco rodadas de antecedência.

O Avaí, por outro lado, sobe para aos 56 pontos, ainda em terceiro lugar. No momento, o Leão tem cinco pontos de vantagem para o CSA, quinto colocado, mas o CRB, sexto, ainda joga na rodada e pode chegar aos 54.

O Brasil volta a campo no domingo (7) diante do Sampaio Corrêa, em São Luís, às 18h15. O Avaí joga já na sexta-feira (5) contra o Vitória, na Ressacada, às 19h.

VAVEL Logo