Análise: Flamengo reserva esbanja intensidade em vitória sobre Corinthians
Foto: Divulgação / Flamengo

No jogo mais esperado da 33ª rodada do Brasileirão, o Flamengo tomou conta do Corinthians no Maracanã. Vice-líder e mais de olho na final da Libertadores que na própria competição nacional, Renato Gaúcho lançou seus reservas. E foram justamente esses reservas que impuseram uma intensidade que animou a torcida flamenguista. Tudo bem que a vitória só foi concretizada graças ao gol salvador de Bruno Henrique lá nos acréscimos do segundo tempo.

O técnico Renato Gaúchovem sendo muito cobrado por resultados táticos no Flamengo. Sabe-se que o ex-atacante não é muito fã dos estudos futebolísticos e se baseia bastante em sua experiência de boleiro para conseguir amaciar o elenco no papo. Sim, quando a questão é motivação, ele é um bom treinador. Contra o Corinthians, o tom do time foi mais puxado à motivação do que propriamente à tática.

Flamengo começou sem Diego Alves, Filipe Luís, Andreas Pereira, Gabigol, Michael e Bruno Henrique. Todos eles foram poupados de início, mas Filipe Luís, Michael e Bruno Henrique entraram no decorrer do jogo. Talvez tenha sido essa a grande sacada para a vitória contra os alvinegros no Rio de Janeiro.

Foi justamente Bruno Henrique, que entrou no intervalo, quem deu a cebeçada perfeita no contrapé de Cássio aos 49 minutos do segundo tempo. Mas o destaque vai também para a belíssima jogada de Rodinei, que entrou no segundo tempo como ponta — mais outra sacada de Renato com sua leitura de jogo.

Números da intensidade flamenguista

Flamengo fez só 1 a 0 porém poderia ser mais se existisse aquele tal capricho no momento final da jogada. Foram 57% da posse de bola nos pés dos reservas — e depois misto — do Flamengo, que deu incríveis 22 finalizações contra apenas seis dos titulares corinthianos. Um disparate enorme a favor dos cariocas e contra os paulistas. Oito escanteio pró Fla e apenas um pró Corinthians. Quatro boas chances criadas pelo Fla e nenhuma pelo Corinthians. Sem contar a bola na trave que João Gomes meteu aos 46' do segundo tempo, assustando Cássio, que fez cinco defesas contra apenas uma de Hugo Souza. Sim, foi um massacre do Flamengo em números.

Agora o Rubro-Negro de Renato soma sua terceira vitória seguida e o sétimo jogo sem perder (com cinco vitórias). De quebra, ainda estende sua soberania recente para cima do Corinthians: cinco triunfos consecutivos sobre o rival paulista, sendo que não perde há nove jogos (com oito vitórias flamenguistas).

VAVEL Logo