Após empate diante do Atlético-GO, Marquinhos Santos projeta mudanças no Ceará
Foto: Felipe Santos/Ceará SC

O Ceará empatou mais uma partida na Série A, desta vez contra o Atlético-GO, por 1 a 1, na noite deste domingo (26), no Castelão. O primeiro tempo foi de pouca inspiração dos dois lados, porém o Dragão saiu na frente. 

O Vovô foi para o intervalo com vaias da torcida e na volta o técnico Marquinhos trocou Matheus Peixoto, que foi improdutivo por Zé Roberto, e lançou Erick na vaga de Fernando Sobral, recuando Vina para o meio do campo.

As mudanças surgiram efeito imediato, logo aos 2 minutos, Erick avançou pela direita, cruzou para a área e a defesa afastou. No rebote, o próprio atacante finalizou de primeira, a bola desviou em Edson Felipe e Hayner, que tentou tirar, antes de entrar.

Após o empate em casa, o comandante do Ceará, Marquinhos Santos, disse que já identificou alguns problemas no time e que vai começar a implementar o que acredita no Vovô.

"Agora diagnostiquei, observei e vou colocar o dedo. Agora vou entrar com aquilo que eu acredito, diante do que eu vi nesses quatro jogos, como análise. Agora coloco o dedo para a equipe evoluir e crescer"

Marquinhos reconheceu que o primeiro tempo do Ceará foi ruim diante do Atlético-GO, mas acredita que a mudança de formação que fez no segundo tempo pode ser um caminho, já que o primeiro gol do alvinegro sobre o comando dele finalmente saiu.

"A gente procurou, nesses três jogos e meio, vamos colocar assim, manter aquilo que vinha sendo trabalhado, que vinha sendo modelo, mas não tendo a opção de velocidade dos lados e com a perda do Mendoza, a gente tentou criar ali com os jogadores mais técnicos, como Vina e Lima. No intervalo, colocamos o Erick para ter um pouquinho mais dessa profundidade, algo que está faltando. Creio que no pouco espaço de tempo que teremos para o jogo de quarta-feira, vamos corrigir algumas coisas que observamos nesses quatro jogos e agora já colocaremos o dedo naquilo que eu preciso, que eu entendo que seja necessário para o time voltar a vencer" disse.

Projeções

Perguntado também sobre a ausência de vitórias e de que forma isso atingia a equipe mentalmente vindo um jogo importante pela Sul-Americana, o técnico ressaltou a confiança em seu elenco.

"Futebol é confiança né, e quando não se vence é claro vai diminuindo a confiança, mas eu creio que nosso time é maduro, é experiente e sabe o momento que está passando, mas acredito muito no trabalho. Acredito naquilo que está sendo realizado no Ceará e eu tenho a certeza convicção que as vitórias viram, em sequência, no momento em que conseguirmos ali implementar um pouco mais, um tempo maior de trabalho e treinamento".

O foco do Ceará a partir desta segunda-feira, está no jogo contra o The Strongest, na Bolívia, que acontece na quarta-feira (29), pelas oitavas de final da Copa Sul-Americana.

VAVEL Logo